Para Vanderlei Nogueira, Brasil vai continuar exportando recursos naturais e gado para a China

Pragmatismo está ensinando a Bolsonaro que a política tem a cor verde do dólar protegido, diz Marcelo Feres

Brasil na OCDE
É uma colônia de exploração e vai continuar exportando recursos naturais e gado para a China ("EUA dizem manter apoio ao Brasil na OCDE, mas falam em 'ritmo controlado'").
Vanderlei Nogueira (Itapecerica da Serra, SP)

O Brasil mantém a sua decisão de entrar na OCDE ("Brasil mantém decisão de ingressar na OCDE, diz secretário de política externa comercial"). E eu mantenho a minha decisão de ganhar o Prêmio Nobel .
João Batista da Silva (Campinas, SP)


Com a retirada de suas tropas, os Estados Unidos deram uma punhalada nas costas dos curdos, seus ex-aliados nas batalhas contra o Estado Islâmico. Agora, apunhalaram as pretensões brasileiras de entrar na OCDE, apesar das concessões econômicas feitas por Bolsonaro à custa de setores da economia nacional. E o tal do pragmatismo político está ensinando ao presidente que a política tem, sim, a cor verde, porém não o verde das matas preservadas, mas o do dólar protegido.
Marcelo Gomes Jorge Feres (Rio de Janeiro, RJ)

Bolsonaro e Trump durante encontro na ONU, em Nova York - Alan Santos - 24.set.2019/PR

Dados
Há poucos anos, o governo japonês intentou integrar as informações de seus cidadãos, mas, diante da manifestação contrária da população, acabou desistindo ("Governo aprova sistema que interliga bases de dados sobre brasileiros"). E isso num país onde a honestidade e a cidadania são exemplos.
Julio Shiogi Honjo (Arapongas, PR)


Bolsonaro
Mariliz Pereira Jorge levanta a hipótese bem plausível de Bolsonaro não terminar o mandato ("O barraqueiro"). As instituições pós-redemocratização já demonstraram que é usual presidentes não concluírem o período. A concentração de poder pelo chefe do Executivo muitas vezes o faz pensar que pode negligenciar o apoio de outras instituições. Isso pode ser fatal para Bolsonaro.
Luís Roberto Nunes Ferreira (Santos, SP)

A grandeza se mostra pelos gestos. Em vez de colocar toda a sua energia e atenção nas providências para recuperar a economia, o presidente se preocupa com questões secundárias, como deixar o partido que o ajudou a se eleger.
Francisco Eduardo Britto (São Paulo, SP)


Fotógrafo
O vereador Antonio Carlos Albino certamente conhece as leis e deveria ter agido com mais prudência e menos agressividade ("Jovem negro sai para praticar fotografia e é perseguido como suspeito por moradores"). Os policiais que não receberam a queixa do fotógrafo também devem ser investigados. Lei Afonso Arinos neles. Na forma da lei, evidentemente. Parlamentar e policiais arbitrários e medíocres.
José Fernando Marques (Brasília, DF)

Classifico a reportagem como nhe-nhe-nhenzinho policamente correto e ideologicamente dirigido para ganhar cliques e comentários. Pronto, ganharam mais um comentário.
Marcio Oliveira (São Paulo, SP)

O fotógrafo Gabriel Souza, 17
O fotógrafo Gabriel Souza, 17 - Arquivo Pessoal

Educação
O ministro da Educação chamou os doutores de nosso país de "intelectualoides" ("Governos Doria e Bolsonaro compartilham palanque em SP"). Aparentemente, ele desconhece a realidade do ensino técnico nos institutos federais. Os discentes que lá ingressam, em sua maioria, buscam o ensino técnico não para se profissionalizar, mas para fugir da péssima qualidade do ensino público ordinário. Por fim, digo que menos de 1% dos doutores no mundo está desempregado.
Aldo Muro, Ph.D, professor do Instituto Federal de Goiás (Goiânia, GO)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub - Marcelo Camargo/Agência Brasil

SUS
Quantidade sem qualidade --com ocasionais exceções ("Brasil é único com 'SUS' entre países com mais de 200 milhões de habitantes"). O SUS, porém, é a única tábua de salvação para grande parte da população. Com o aumento do desemprego, então, reforçar o SUS é dever de todo governo sério. Mas esse é o problema... 
Clóvis Ramalho Maciel (Sete Lagoas, MG)

Chico Buarque
Alguém se lembra de quem era rei durante a vida de Mozart? Pois bem, daqui a 100 ou 200 anos, quem ficará para a história, Chico Buarque, um dos maiores autores do Brasil, ou um certo presidente obscurantista, reacionário e dado a picuinhas?
Jefferson C. Vieira (São Paulo, SP)

A obra literária de Chico Buarque, diferentemente de suas músicas, antológicas, é de um primarismo petista. Certamente o Prêmio Camões é um prêmio com um nítido viés ideológico.
Geraldo Siffert Júnior (Rio de Janeiro, RJ)


Neymar
É surreal ler que Neymar se considera diferente dos demais jogadores ("Neymar diz que carregou seleção e defende privilégio",). Quem é ele para outorgar-se tal posição? Façam um balanço dos títulos que ganhou jogando pela seleção. Outros fizeram muito mais do que ele, que foi ridicularizado mundialmente muito por conta dessa postura de se achar muito mais do que realmente é. Como vaticinou o técnico Renê Simões, o monstro agora está criado.
Wilson Reinhardt Filho (São Paulo, SP)

Neymar durante amistoso contra o Senegal, em Cingapura - Then Chih Wey/Xinhua

Estado de São Paulo
O Vivaleite não terá redução ("Sob Doria, área social está entre as mais atingidas por cortes em São Paulo"). Os R$ 104 milhões citados referem-se a custeio de oito meses. Nova licitação viabilizou economia de R$ 33 milhões e permitirá aumento do total de beneficiados. O Bom Prato passou de 92 mil para 94 mil refeições diárias e chegou a São Bernardo do Campo em 2019. Outros quatro abrirão até 2021. Pessoas em situação de vulnerabilidade recebem atenção do Estado. Vinte equipamentos para público de baixa renda com 60 anos ou mais foram entregues neste ano.
Marcelo David Pawel, Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado (São Paulo, SP)

Resposta do repórter Artur Rodrigues Os apontamentos não contradizem a reportagem. No caso do Vivaleite, o que a carta chama de "economia" é o corte de orçamento. No caso do Bom Prato, as iniciativas listadas na carta também foram listadas pelo texto, o que não significa que não tenha havido ajuste nem impacto.


Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.​​​​

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.