Leitores comentam campanha da Folha pela democracia

Governo do PT é alvo de críticas dos leitores

#UseAmarelo pela Democracia
"Inspirada nas Diretas Já, Folha lança campanha em defesa da democracia" (Poder, 24/6). Parabéns, Folha. Essa é uma das iniciativas mais contundentes que eu vi nos últimos anos por parte de imprensa. Em tempos em que a humanidade passa por desafios sem precedentes e o nacionalismo e o populismo resplandecem, essa é a melhor forma de retomar a sensatez da população.
Rudelmar Bueno de Faria (São Paulo, SP)

Comício pelas Diretas Já em Porto Alegre em abril de 1984 - Luiz Avila/Agência RBS


Os 16 anos dominados pela esquerda foram o quê? Tenho 56 anos e vejo que o Brasil foi sangrado, roubado etc. Isso tudo pós-ditadura. A Folha vai tentar incutir na cabeça dos brasileiros que a ditadura fez mal ao Brasil. Quem fez mal ao Brasil foi o pós-ditadura, que enganava povo.
José Paulo Sbroggio (Itajobi, SP)

O autoritarismo oprime, esmaga, humilha, desrespeita direitos e coloca por terra a supremacia do interesse público. A captura progressiva das instituições democráticas pode ser ainda mais danosa que a ruptura da ordem jurídica por tanques e fuzis. Parabenizo a Folha de S.Paulo pela campanha.
Roberto Livianu, procurador de Justiça, presidente do Instituto Não Aceito Corrupção (São Paulo, SP)

Parabéns à Folha por essa iniciativa importante e necessária para podermos, neste difícil momento, lembrar, defender e implementar os importantes princípios da democracia: justiça, solidariedade, liberdade, igualdade, equidade, participação, pluralidade.
Rosana Martinelli (Florianópolis, SC)

Comício pelas Diretas Já! na praça da Sé, em São Paulo, em abril de 1984 - Jorge Araújo - 16.abr.1984/Folhapress

O que dizer de um "governante" que motiva a criação de uma campanha a favor da democracia? Apesar de ficar feliz e apoiar a iniciativa da Folha, me entristece ver que precisamos enfatizar a importância de um Estado democrático.
Ana Gabriela Farah (São Paulo, SP)

Participei, em 1983, de todo o tipo de atividade preparatória para o 25.jan.1984 na Sé. Foi a maior emoção da minha vida chegar às 7h30 e ver tudo preparado. A multidão começou a chegar, formando uma fantástica inundação humana. Sem brigas, sem palavrões, só sorrisos, cantos, gritos de guerra, velhos, moços, homens, mulheres, pretos, brancos, ricos, pobres. Político tem é muito medo do povo nas ruas!
Mara Passos (São Paulo, SP)


Harmonia entre os Poderes
"Ao lado de Toffoli, Bolsonaro fala em cooperação e harmonia entre Poderes" (Poder, 25/6). Acenar aos outros Poderes uma bandeirinha branca de paz... Tem que ser muito inocente para acreditar nisso. Depois de tantas idas e vindas, não duvido que Bolsonaro, ao escutar os gritos cada vez mais escassos de seus seguidores malucos, vá mais uma vez participar de atos pedindo um novo AI-5.
Rondinelle Nery Silva (Fortaleza, CE)

O STF enviou um recadinho, chamado Queiroz, e ele entendeu.
Priscila Lopes de Oliveira (Sorocaba, SP)

Bolsonaro, sempre dissimulado.
Andréa Farias do Nascimento Aguiar (Belém, PA)

Não entendo o que significa entendimento e colaboração com o Judiciário. Esse não é um poder político. É o responsável pela interpretação da lei e por sua aplicação. O Judiciário não negocia, ele aplica a lei e a Constituição. Quem negocia são os poderes políticos, Legislativo e Executivo. E nos limites da lei.
José Padilha Siqueira Neto (São Paulo, SP)


Ex-ministro de Lula
Nunca antes na história deste país se roubou tanto ("Ex-ministro de Lula é alvo de pedido de prisão da Lava Jato em apuração sobre fraudes na Eletronuclear", Poder, 25/6). Essa herança maldita deixada pelos "éticos" não se esgota?
Marco A. Moreira (São Paulo, SP)

Incrível é que não eram só Lula e seus filhos, Zé Dirceu e seu irmão e todos os tesoureiros petistas da vida. Parece que em todos os ministérios a roubalheira era a regra nos governos petistas. Mais incrível ainda é essa turma querer voltar ao poder. O lugar dessa gente é na cadeia.
Joaquim Ferreira R. Filho (Belo Horizonte, MG)

Noticia-se que é o governo do PT, mas não se esclarece que a turma de fato é do PMDB e do DEM. Demoniza-se todo petista, mas se poupa quem realmente desviou, que é a turma do centrão. Não se trata de defender o PT ou outro, mas, sim, de cobrar que a cobertura e a informação não sejam direcionadas. Depois não entendem por que a esquerda está ressentida.
Talvânio José de Oliveira (Varginha, MG)

Leitores reclamam. Mas queriam o quê? Que se escrevesse "Ex-ministro do centrão é alvo de operação policial"? Não dá para tampar o sol com a peneira. O ministro era do governo Lula, e pronto. Devido a acordo feito com o centrão.
Rodrigo Gonçalves (Uberlândia, MG)

Heróis, estátuas...

A estátua que a fundação pretende instalar em Serra Talhada
Estátua de Lampião em Serra Talhada (PE) - Museu do Cangaço de Serra Talhada/Divulgação/BBC

Na linha do revisionismo iconoclasta contra meras estátuas, quero pedir a derrubada das várias que homenageiam o bandido, assassino e estuprador Lampião, bem como as do criminoso movimento do cangaço. Existem por todo o Nordeste. Seria possível? Ou o politicamente correto é do tipo romântico-ideológico-seletivo?
Paulo Boccato (São Carlos, SP)


Flávio Bolsonaro
"TJ-RJ concede foro especial a Flávio Bolsonaro no caso das 'rachadinhas', mas mantém decisões anteriores" (Poder, 25/6). Mas a "famiglia" não é contra o foro privilegiado? Não é coisa da velha política?
Lourenço Faria Costa (Quirinópolis, GO)

Se não tem culpa e não deve nada, por que quer o foro especial? Por que tentou impedir o andamento do processo seguidas vezes?
Vicente Batista (São Paulo, SP)


Auxílio emergencial
É preciso ressaltar o nível de incompetência, irresponsabilidade e incapacidade deste governo. É recorrente esse pessoal publicar informações sobre políticas públicas em redes sociais e depois apagá-las. Parece que tomam decisões com anotações em guardanapos, escritos sobre as coxas enquanto estão no banheiro. Rede social não é Diário Oficial. E para que tanto militar empregado se nem a disciplina e o respeito aos ritos da administração pública eles respeitam? ("Ramos anuncia novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, mas apaga publicação em seguida", Poder, 25/6).
Alessandro Santos (Camaragibe, PE)

Aplicativo da Caixa para receber o auxilio emergencial - Guilherme Dionizio


Presidente, mande seis parcelas de R$ 300. E em 2021 volte a conversar.
Osvaldo Missiato (Pirassununga, SP)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.