Leitores falam sobre indicação de Renato Feder ao MEC

'Bolsonaro parece apostar em pessoas sem currículo nenhum na área do ensino superior', escreve leitor

MEC

A única entrada de um tal Renato Feder no sistema Lattes de informações acadêmicas é uma graduação na FGV em 2001 —e não foi atualizado desde então. Para não ter problemas, como se deu com Carlos Alberto Decotelli, o presidente Bolsonaro parece apostar em pessoas sem currículo nenhum na área do ensino superior. Um representante de uma empresa com produtos de péssima qualidade (“Bolsonaro convida Renato Feder, secretário do Paraná, para assumir Ministério da Educação”, Educação, 3/7).

Klemens Laschefski 
(Belo Horizonte, MG)

Renato Feder, indicado por Jair Bolsonaro para o Ministério da Educação
Renato Feder, indicado por Jair Bolsonaro para o Ministério da Educação - Jaelson Lucas - 18.fev.20/AEN

Na Europa, um ministro da Cultura é algo mais do que o cargo administrativo. Além disso, é quase um embaixador da cultura do seu país. Ministros na França foram Prêmio Nobel de Literatura. Ministros da Cultura viajam o mundo difundindo (concretamente, por acordos bilaterais) a cultura. No Brasil, qualquer energúmeno pode ser ministro da Cultura como se fosse um Ministério de Agricultura dos Grãos de Soja.

José Roberto Gomes Rocha
(Aracaju, SE)

Gente deslumbrada, que passa férias nos EUA, não se lembrando de que o Brasil é um país em desenvolvimento com grande quantidade de pessoas pobres. Pessoa sem nenhuma conexão com a realidade, mas tem tudo a ver com este governo, que não gosta de políticas populares. É mais do mesmo (“Novo ministro, Feder já defendeu extinção do MEC e privatização do ensino”, Educação, 3/7).

Claudionei Nascimento (Conselheiro Lafaiete, MG)


Reabertura

Isso é da cabeça de empresários —Doria incluído. Do ponto de vista das curvas da doença, nada mudou. Então não é ciência, é vontade política (“Doria adianta reabertura de academias de ginástica e eventos com pessoas sentadas”, Saúde, 3/7).

Francisco Eduardo de Carvalho Viola 
(São José dos Campos, SP)

O governo do Estado de São Paulo cede às pressões dos empresários donos de academias de ginástica. Não é segura a prática de exercícios em locais fechados —e, pior, com ar-condicionado ligado. O ar-condicionado é uma séria questão a ser considerada também na abertura de restaurantes. Os estudos divulgados mostram o perigo disso.

Mérope Bernacchi (São Paulo, SP)


#UseAmarelo pela Democracia

Placa em estrada nos Andes peruanos, em 2018
Placa em estrada nos Andes peruanos, em 2018 - Arnóbio Marques

Viajando de carro pelos Andes peruanos em 2018, vi essa placa irresistível. Evidentemente, sugeria uma virada à esquerda. Mais do que isso, o amarelo derretia e quebrava o gelo. Não contei conversa. Fui abraçar aquela cor quente e o convite à rebeldia. Agora, mais uma vez, precisamos quebrar o gelo e defender a democracia. Então, vamos à luta!

Arnóbio Marques (São Paulo, SP)

Obrigado, Folha, por ter resgatado o amarelo de mãos ímpias. Quanto ao verde, nas mesmas mãos, vai ser mais difícil com o atual ministro do Meio Ambiente.

Raul Moreira Pinto (Passos, MG)


Lava Jato

Serra é denunciado pela Lava Jato de SP sob acusação de lavagem de dinheiro” (Poder, 3/7). No fundo, o povo é culpado por votar eternamente nesses picaretas. Até as pedras, se não tinham certeza, pelo menos desconfiavam desses larápios. E pode investigar que vai longe. Tem muito político chuchu que fica na moita

Vicente Alfredo de Paula Rodrigues 
(Brasília, DF)

Operação Lava Jato estava devendo isso para nós: Serra, FHC (poupado de ser investigado por Moro), Aécio Neves e Temer são tão corruptos quanto Lula e seu partido, entretanto a Lava Jato de Curitiba só mirou Lula. E Temer? Cadê ele? Preso?

Marly Pigaiani Leite (Ubatuba, SP)

Sempre votei no PSDB, mas nunca me iludi em relação à lisura de seus representantes. A prova é que esse sistema de governança não funciona, além de custar fortunas para a sociedade —com altos salários, mordomias e privilégios. Os poucos políticos que não nos roubam simplesmente não fazem o que se propuseram a fazer nas campanhas. Ficam só sugando os cofres públicos.

Orlando Cirumbo Filho (São Paulo, SP)

Por uma cadeia democrática e multicolorida. Que seja de esquerda, de direita, de centro, verde-amarelo, vermelho, vale qualquer cor. Lugar de político ladrão é na cadeia.

Arnaldo Nogueira Ferreira (Rio de Janeiro, RJ)

Denúncias contra filha levaram Serra à depressão” (Mônica Bergamo, 3/7). O motivo da depressão não é ele ter se envolvido com corrupção e ainda ter envolvido a filha no meio da sujeira. O motivo é ter sido exposto.

Elcio Cabral Melo (Ubatuba, SP)


Doações

A que ponto chegamos na desumanização de quem está a mercê da sorte em meio à pandemia. Não há contexto que justifique essa declaração de um representante do poder público (“Primeira-dama Bia Doria diz que não é correto dar comida ou roupa para moradores de rua”, Painel, 3/7).

Emerson Mathias Pinto (São Paulo, SP)

Ela não deixa de ter certa razão, conheço duas pessoas que largaram a família e foram morar nas ruas. A família de uma delas foi buscá-la, mas durou poucos dias, e o cara saiu de novo. Também já vi reportagens que mostram que há pessoas que não suportam regras e não conseguem viver em abrigos. Muitas famílias também tentam, sem sucesso, buscar parentes na cracolândia.

Francisco Neto (Uberlândia, MG)


Olhos nus

Causa-me gastura quando vejo na TV alguém com uma máscara perfeita, mas com grandes olhos nus. Na verdade, a mucosa dos olhos, a conjuntiva, além de mirar sempre para a frente, tem grande capacidade de absorção e adsorção. Estou começando a achar que essa montanha de infectados no Brasil se deva pela falta de óculos ou do plástico transparente protetor.

Ney Spiri Nery, médico (Limeira, SP)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.