Leitor critica artigo de representante do setor de bar e restaurante

Leitores comentam operação Lava Jato

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Bares e restaurantes

Jovens se aglomeram em bar da rua Dom José de Barros, na região da República, no centro de São Paulo - Eduardo Anizelli - 3.jul.2020/Folhapress


Entendo que não estamos vivendo o melhor momento para bares e restaurantes, mas não concordo com Paulo Solmucci, que compara a cultura japonesa à brasileira ("Lição de Tóquio para São Paulo e o Brasil", Tendências / Debates, 10/2). Não faz sentido nenhum.
Douglas Gomes Pires (São Paulo, SP)


Lava Jato
Excelente o artigo de Gabriela Prioli desta quinta ("Privacidade só quando convém", Opinião, 11/2). As tropelias cometidas pelos arautos da moralidade, pisoteando o devido processo legal e o distanciamento necessário entre quem acusa e quem julga, não serão esquecidas.
Jaime Alberto Costa Ribeiro (Porto Alegre, RS)

"A Lava Jato foi uma grande farsa, que envergonha a imagem de todo o Brasil" (Djamila Ribeiro, 11/2). Alguém pode me esclarecer se a defesa do Lula conseguiu refutar as acusações que o condenaram, por favor?
Renato Paschoalinoto (São Paulo, SP)


Parabéns à autora pela lucidez e coragem. Ao senhor Moro, seus compadres e comparsas só desejo que passem pelos mesmos constrangimentos que impuseram aos réus: que lhes sejam negadas suas defesas e que sejam utilizados os mesmos métodos persecutório-midiáticos de quando agiam ao arrepio da lei e em nome dela. Nem mais nem menos.
Emilia Amoedo (Rio de Janeiro, RJ)

A Lava Jato foi a ação mais importante contra a corrupção que aconteceu no país nos últimos 50 anos. O Brasil descobriu como se praticavam o desvio e a apropriação de dinheiro publico, que eram feitos da maneira mais cínica e de modo escancarado. Foi muito ruim para os corruptos. Foi ótimo para o país.
Valtrudes Martins (Campo Grande, MS)


2022
Fernando Haddad perdeu as eleições para ninguém menos que Bolsonaro. Isso deveria ser motivo de vergonha por parte do PT. No entanto, seus dirigentes mantêm a soberba e a arrogância de sempre. As eleições de 2020 demonstraram que, apesar de o partido contar com apoio junto a certa parcela do eleitorado, a rejeição a ele e a seus principais nomes é altíssima e inviabiliza qualquer chance de vitória num eventual segundo turno em 2022.
Teotimo Júnior Lara (Belo Horizonte, MG)


Ao continuar insistindo em seu projeto de polarização quixotesca para 2022, a soberba de Lula —que Haddad continua apontando como "seu candidato"— vai acabar por nos impingir mais quatro anos desse pesadelo que atende pelo nome de Bolsonaro.
Jefferson C. Vieira (São Paulo, SP)


Inferno
Celestial a colunista Flávia Boggio no texto "Superlotação no inferno" (Ilustrada, 12/2)! Foi suprema em sua divina comédia atual, com os círculos infernais já reservando vagas para todos os níveis de malvados compulsivos do nosso inferno tropical. Fazia tempo que não lia coisa assim.
José Antonio Garbino (Bauru, SP)


Ditadura
"Bolsonaro exalta militares e diz que Brasil viveu regime um pouco diferente na ditadura" (Poder, 11/2). Se o Brasil tivesse feito o que a Argentina fez, pondo os responsáveis pelas execuções e pelo golpe na prisão, algumas perpétuas, jamais isso estaria acontecendo.
Armando Moura (São Paulo, SP)

O que a população precisa entender é que as Forças Armadas não são escolas de governo. Lá se ensina a matar com eficiência, coisa que o Bolsonaro aprendeu direitinho: mata pessoas, a economia e o afeto com tanta precisão que o cadáver do Pinochet deve estar morrendo de inveja.
João Perles (Pereira Barreto, SP)

Cloroquina
"Documentos mostram que Saúde usou Fiocruz para produzir 4 milhões de comprimidos de cloroquina" (Saúde, 11/2). Como é que o STF deixa uma nulidade dessa no Ministério da Saúde por tanto tempo?
Ricardo Munhos de Campos (Porto Alegre, RS)

TCU nele; além do MPF. É um absurdo gastar dinheiro com uma droga ineficaz, principalmente em tempos de pandemia e quando há outras prioridades no país.
José Roberto P. Teixeira (Natal, RN)

Enquanto ele não estiver ensacando vento e saudando a mandioca, eu voto nele. Parabéns ao meu presidente.
Carlos Henrique Dias (Viradouro, SP)

Uma vergonha e prova do capitalismo selvagem. Duvido que os militares tenham tomado essa droga. O mundo ainda não sabe como tratar universalmente a Covid-19, então alguns erros podem ser reconsiderados. Mas essa droga, não!
Maria Rosa Jesus (São Paulo, SP)


Covid-19
Tão ou mais deprimente do que a pandemia é assistir o general Pazuello emitir pareceres sobre ela.
Marize Carvalho Vilela (São Paulo, SP)


Banco Central
Espero que a autonomia do Banco Central não altere as normas de proteção ao consumidor quanto às tarifas de bancos ("Câmara aprova projeto de autonomia do Banco Central; texto vai para sanção", Mercado, 10/2)!
Marcos Fernandes de Carvalho (São Paulo, SP)

Não muda nada. O presidente do BC é indicado pelo mercado financeiro. O Lula, pretenso esquedista, manteve na presidência do BC, por oito anos, um banqueiro oriundo de um banco americano. Importante é ser experiente e proficional.
Nacib Hetti (Belo Horizonte, MG)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.