Descrição de chapéu STF

Leitores comentam tensão entre Bolsonaro e o STF

Preço da gasolina, Afeganistão e Silas Malafaia são alvos de comentários no jornal

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Impeachment e STF
Bolsonaro não vai moderar os seus ataques ao STF porque tem consciência de que seu futuro com o pessoal das leis não será fácil se não for reeleito, e um dos meios para obter isso é por meio da radicalização frente à sua plateia de devotos. Uma vez reeleito, terá quatro anos para ajustar um STF que lhe seja favorável.
Joel Fernando A. de Siqueira (São Paulo, SP)

A Constituição, ao contrário do que o presidente diz, não se interpreta. Ela é a carta base do Estado de Direito. Bolsonaro ensaia passo perigoso! Defendo o STF como instituição e exteriorizo solidariedade a Alexandre de Moraes, que, ao ser processualmente provocado pela PGR, acatou pedido e determinou providências. Apologia de crime é crime. Incitar a população à violência é crime. Sérgio Reis que feche a boca. Pedir desculpas pela prática de crime não afasta sua culpa.
Adriana Gragnani (São Paulo, SP)

A contradição do leitor que aplaude Alexandre de Moraes e o STF, acusando o Legislativo de agir fora da Constituição, sem se dar conta da inversão, diz tudo. É como se, nos filmes e séries dos EUA ambientados em tribunais, o juiz expulsasse do recinto promotores, advogados e jurados e acusasse e condenasse o réu, mandando-o à cadeia. O leitor, fascinado por tal herói, não perderia a série e exultaria se o juiz, ainda com seu martelinho, desse uma martelada na cabeça do condenado.
José Zimmermann Filho (São Paulo, SP)


Tanto lá, quanto cá
“Dinheiro não é tudo”, disse o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso (“Barroso elogia corte de verbas para páginas investigadas por fake news”, Poder, 20/8). Sério, excelência? Então por que só a classe média/baixa teve corte nos salários para ajudar a economia? Por que o alto escalão do funcionalismo público, incluindo políticos, ministros e juízes, ficou em silêncio quando à nação foi pedido sacrifício? Dê o exemplo: cancele todos os jetons, penduricalhos e benefícios e viva apenas do seu salário.
Sergio Aparecido Nardelli (São Paulo, SP)


Gasolina a R$ 7,36
Agradeço aos 57 milhões de brasileiros que colocaram Bolsonaro no Planalto (“Gasolina já é vendida a R$ 7,36 em postos pelo Brasil; preço médio chega a quase R$ 6”, Mercado). Em mais de 50 anos vendo a vida política do Brasil, nunca um governo foi tão ruim como este. Faz até o governo de Collor não ter sido tão ruim assim. Agradeço cada vez que abasteço meu carro, que vou ao supermercado e que olho para minhas contas e vejo que elas aumentam muito mais que meu soldo.
Vicente de Paula Venancio (Diadema, SP)


Referência
Sou leitora da Folha há quase 50 anos e é com muita alegria que noto o aumento de resenhas e indicações de livros (“Otavio Frias Filho devorava os livros com curiosidade, atenção e método”, Poder, 21/8). A leitura do depoimento de Sérgio Dávila sobre o “aspecto mais literário” de sua convivência com Otavio Frias Filho é um convite para ler, ou reler, os livros citados. O destaque que a Folha vem dando aos livros e às pessoas que amam ler é um alento nesses tempos tão sombrios.
Dina Elisabete Uliana (São Paulo, SP)


Afeganistão
Se algum dia for se eleger a melhor foto do ano de 2021 no mundo, a deste avião militar será um ícone de todas as outras (“Avião militar para 100 passageiros decolou do Afeganistão com mais de 600 a bordo”, Mundo).
Fabricio M. Souza (Contagem, MG)

Cerca de 640 afegãos foram evacuados em avião militar americano para o Qatar
Cerca de 640 afegãos foram evacuados em avião militar americano para o Qatar - Defense One - 15.ago.21/Reuters

Uma cena para a humanidade toda se envergonhar! Muito difícil a vida neste asteroide chamado Terra, onde os habitantes ainda se matam! Oxalá, noutros Orbes Estelares, a vida possa ser melhor vivida!
Antonio Alencar (Brasília, DF)


Malafaia e o dindin
Pagando imposto que nem qualquer outra empresa, está tudo certo. Não pagar que é o verdadeiro escândalo (“Malafaia investe ‘dindim forte’ e expande império religioso na pandemia”, Cotidiano, 22/8).
Dannielle Miranda Maciel (São Paulo, SP)

Malafaia, Marco Feliciano e Magno Malta são o epítome porque o país necessita de uma emenda Johnson. Do jeito que está, esses mercenários da fé vão conduzir o país a uma teocracia de fazer inveja ao Irã.
Anna Amélia (Uberlândia, MG)


Testes em animais
Testes em animais permitem saber se as coisas são seguras” (Folhinha, 21/8). 1) Os resultados são pífios: quase 95% dos fármacos testados em animais falham em humanos; 2) Os animais de laboratórios recebem choques, queimaduras, são forçados a ingerir substâncias tóxicas, têm suas calotas cranianas removidas etc. Isso é tratar com respeito e dignidade?
Paula Brügger (Florianópolis, SC)


Colunista
Demétrio Magnoli nos oferece análise essencial de história e cultura contemporâneas (“Cuomo 7, Cabul 3”, Poder, 21/8) ao entrelaçar duas tragédias: a história moderna do Afeganistão e do fundamentalismo islâmico com o fato de a imprensa, no mundo, ter caído na armadilha das “redes antissociais”. O texto deveria ser objeto de leitura por interessados em história, que não se restringe ao “pântano nacional” atual.
Luzia Gontijo (Québec, Canadá)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.