Hotéis vendem vouchers com diárias pela metade do preço e válidos até 2021

Promoções ajudam hospedagens a gerar caixa quando estão sem ocupação por causa do coronavírus

São Paulo

Com hotéis fechados ou quase vazios, a venda de vouchers é uma das formas encontradas por empresários do setor para levantar dinheiro agora e garantir a ocupação quando as medidas de isolamento social forem retiradas.

Nas ações promocionais, o cliente adquire o direito de usufruir de diárias no segundo semestre de 2020 ou durante 2021, sem precisar escolher a data da viagem no ato da compra.

O Petrópolis Convention & Visitors Bureau, órgão que reúne hotéis, restaurantes, comércio e serviço da cidade carioca, oferece até o dia 12 uma promoção em que, ao comprar uma diária em uma das 12 hospedagens selecionadas, o visitante ganha outra.

O mesmo vale para os 11 restaurantes participantes. Ao pedir um prato, o cliente recebe mais um, do mesmo valor.

Os vouchers podem ser usados até dezembro. No site visitepetropolis.com/dobro é possível ver os estabelecimentos participantes.

"A gente espera que as pessoas comprem para presentear, para o Dia das Mães e dos namorados", diz Samir El Ghaoui, presidente da entidade.

Segundo ele, os hotéis que não estão fechados na cidade têm ocupação inferior a 10%.

El Ghaoui explica ainda que as hospedagens e restaurantes estão prontos para adotar medidas que ajudem a evitar o contágio pelo coronavírus quando as viagens voltarem a ocorrer, como redução da capacidade de atendimento, maior espaçamento entre as mesas e uso de álcool em gel.

A administradora Hotelaria Brasil vai lançar em duas semanas uma promoção nos mesmos moldes, na qual a compra de um voucher de R$ 80 a R$ 150 garante um valor de R$ 160 a R$ 300 para ser usado em diárias, até o Carnaval do ano que vem.

As hospedagens estão em Campinas, Jaguariúna, São Paulo, Guarulhos, Rio de Janeiro, Niterói, Cabo Frio e Duque de Caxias, e a empresa espera atrair moradores das próprias cidades e de municípios vizinhos, que topem uma viagem de carro depois da pandemia.

"Acreditamos que a promoção vai ter sucesso porque muitas pessoas estão com uma demanda reprimida de viagem", diz Gustavo França, diretor de vendas da empresa.

O hotel de selva Cristalino Lodge, localizado em Alta Floresta (MT), em meio à vegetação amazônica, está com uma ação válida até o final do mês que alia vouchers de desconto à distribuição de alimentos, brinquedos e máscaras de proteção para os moradores.

A promoção dá 25% de desconto no valor das diárias na reserva de ao menos três noites (que custariam de R$ 9.500 a 13.700), em apartamento para duas pessoas.

Para ter direito ao desconto, é preciso pagar R$ 675 a mais por quarto. Segundo Alex Riva, sócio-diretor da hospedagem, o valor é revertido para a Fundação Cristalino, gerida pelo hotel, que vai montar um kit com alimentos, produtos de higiene pessoal e máscaras para manter uma família por um mês. "Nosso objetivo é atender 500 pessoas com essa ação", afirma.

A promoção, além de ajudar o hotel a ter recursos para se manter, também beneficia o comércio da cidade, diz Riva. "A compra de todos esses insumos é feita na região, com fornecedores locais."

O desconto compensa o valor do kit, já que representa um abatimento que vai de R$ 1.975 a R$ 3.025 por quarto, de acordo com a categoria da acomodação.

As reservas podem ser usadas até dezembro de 2021, inclusive nos feriados. "Um dia essa crise vai acabar e as pessoas vão buscar e valorizar a natureza, estar ao ar livre", afirma o sócio-diretor.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.