dias melhores

Masp, MIS e mais museus colocam São Paulo na rota das principais exposições

Além de ser referência na gastronomia, São Paulo tem museus e galerias que a colocam na rota das principais mostras.

*

Memorial da América Latina
Por que ir? Está lá um dos símbolos turísticos da cidade de São Paulo, a escultura "Mão", de Oscar Niemeyer (1907-2012), que projetou, aliás, todo o complexo –que ainda tem pavilhões de exposição e um chão de vidro que faz o visitante "flutuar" pela América Latina.

Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, região central, tel. 3823-4600. Ter. a dom.: 9h às 18h. Livre Estac. a partir de R$ 10 (portões 4, 8 e 15). Ingr. p/ memorial.org.br. Estac. a partir de R$ 10 (portões 4, 8 e 15).

*

MIS
Por que ir? Depois de receber exposições sobre David Bowie e "Castelo Rá-Tim Bum", o MIS prevê realizar, em junho, uma mostra sobre Steve Jobs, cofundador da Apple, e outra, em agosto, sobre Renato Russo, da Legião Urbana.

Av. Europa, 158, Jardim Europa, região oeste, tel. 2117-4777. Ter. a sáb.: 12h às 21h. Dom.: 11h às 20h. Livre Ingr. p/ mis-sp.org.br. Estac. a partir de R$ 18. Ingresso: R$ 6. Terça: grátis.

*

Museu Afro Brasil
Por que ir? Trata-se de uma viagem para entender as raízes da nossa sociedade nas mais de 6.000 obras expostas.

Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portão 3, Parque Ibirapuera, região sul, tel. 3320-8900. Ter. a dom.: 10h às 17h. Livre CC: V, M, AE, E, H. Ingr. p/ museuafrobrasil.org.br. Estac. (sistema Zona Azul - portão 3). Ingresso: R$ 6. Sábado: grátis.

*

Mube
Por que ir? Fica em uma das construções mais significativas de Paulo Mendes da Rocha. As áreas expositivas ficam abaixo do nível da rua, e a programação abrange exposições, teatro e música.

Av. Europa, 218, Jardim Europa, região oeste, tel. 2594-2601. Ter. a dom.: 10h30 às 18h. Ingr. p/ www.mube.art.br.

*

Museu da Casa Brasileira
Por que ir? Nos domingos, o jardim do casarão construído entre 1942 e 1945 tem música ao ar livre, e é possível almoçar no Santinho, restaurante sob a batuta de Morena Leite. O acervo tem mobiliário desde o século 17.

Av. Brig. Faria Lima, 2.705, Jardim Paulistano, tel. 3032-3727. Ter. a dom.: 10h às 18h. Feriado.: 10h às 18h. Livre CC: todos. Ingr. p/ mcb.org.br. Valet a partir de R$ 26. Ingresso: R$ 8. Sábados, domingos, feriados, menores de 10 e maiores de 60 anos: grátis.

*

Masp
Por que ir? O projeto de Lina Bo Bardi tem um vão-livre que abriga todo tipo de gente e uma feira de antiguidades aos domingos. Neste ano, o museu receberá mostras de Henri de Toulouse-Lautrec, em junho, e do coletivo Guerrilla Girls, em setembro.

Av. Paulista, 1.578, Bela Vista, região central, tel. 3253-6382. Ter., qua. e sex. a dom.: 10h às 17h30. Qui.: 10h às 19h30. Livre CC: V, M, AE, Au, E, D, H. Ingr. p/ masp.org.br. Estac. R$ 20 (nº 1.636). Ingresso: R$ 30. Terça: grátis. Ingr. p/ 4003-1212 ou www.ingressorapido.com.br.

*

MAM
Por que ir? Para, antes ou depois de visitar o museu, passear pelo Jardim de Esculturas, de Roberto Burle Marx, que abriga parte da coleção da instituição. O mural da dupla de grafiteiros Osgemeos também é um atrativo.

Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portão 3, Parque Ibirapuera, região sul, tel. (11) 5085-1300. Ter. a dom.: 10h às 17h30. Livre CC: V, M, AE, E. Ingr. p/ mam.org.br. Estac. (sistema Zona Azul). Ingresso: R$ 6. Menores de 10, maiores de 60 anos, e aos sábados: grátis.

*

Pinacoteca
Por que ir? Promove exposições que traçam a história da arte no Brasil do período colonial até os anos 1970. E mais: possui uma galeria dedicada ao público cego, com experiência tátil baseada em em obras de Bruno Giorgi e Amilcar de Castro.

Pça. da Luz, 2, Bom Retiro, tel. 3324-1000. Seg. e qua. a dom.: 10h às 17h30. Estac. (grátis). Ingr.: R$ 6. Sábado: grátis.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Últimas

  1. 30/06/2017
    1. Presidente do Instituto Lula diz que não sabia que Odebrecht compraria terreno

      O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, afirmou nesta sexta (30), em depoimento à Justiça, que visitou o terreno comprado pela Odebrecht na busca de uma nova sede para a entidade, mas disse que nunca soube que a empresa pagaria pelo imóvel.

  2. 08/04/2017
    1. Confira 11 endereços em São Paulo onde provar culinárias de diferentes países

    2. Prefeito João Doria, Tom Zé e mais 20 personalidades indicam seus lugares favoritos em SP

      O Descubra sãopaulo convidou 22 personalidades paulistanas a indicar seus lugares preferidos na cidade. Confira as sugestões:

    3. Rock e rap se misturam a roupas e cabelos black e fazem da Galeria do Rock a 'meca' da diversidade

      No entra e sai de uma galera majoritariamente jovem e com estilo, uma lojinha no segundo andar guarda, entre tantas preciosidades, um disco raro: o primeiro LP do baiano Tom Zé, "Grande Liquidação", gravado em 1968.

    4. Festas itinerantes como a Selvagem e a Venga, Venga! ajudam a descobrir a noite paulistana

      Festas itinerantes, realizadas em galpões e espaços abandonados da cidade, propõem uma experiência diferente e mais intensa do que aquelas típicas de clubes e ganham cada vez mais força na noite paulistana. Conheça algumas delas.

    5. 25 de Março: saiba o que encontrar no centro de compras mais movimentado de SP

      Parece uma grande bagunça, mas a região da 25 de março tem lá a sua organização. Siga o nosso guia de ruas e não se perca

    6. Hotéis cinco estrelas e hostels em São Paulo: hospedagens para todos os bolsos

      Hotel é lugar para cair no sono? Só se for, é claro, depois daquela massagem caprichada. Dê uma espiada nas terapias de spas de oito cinco estrelas.

    7. Câmara Fria, Brewdog Bar e outras novas cervejarias em SP têm boa oferta de chopes

      Pelo menos cinco grandes cervejarias instalaram seus bares na cidade, fermentando o cenário etílico da capital —se na garrafa ela já é boa, imagine a cerveja fresca.

    8. Bacio Di Latte, Diletto e mais sorveterias em SP para se deliciar em qualquer estação

      No palito, com receita italiana ou ingredientes brasileiros, sorveterias atraem público do outono ao verão.

    9. Roteiro em 48h mostra como curtir o que São Paulo tem de melhor

      Clássico é clássico. Quando se tem apenas 48h para descobrir (ou redescobrir) São Paulo é preciso montar um roteiro inteligente, com atrações imperdíveis, que são a cara da cidade.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
Publicidade