Roteiro em 48h mostra como curtir o que São Paulo tem de melhor

Clássico é clássico. Quando se tem apenas 48h para descobrir (ou redescobrir) São Paulo é preciso montar um roteiro inteligente, com atrações imperdíveis, que são a cara da cidade.

"Ter um fim de semana para conhecer São Paulo requer uma maratona. Não podem faltar no roteiro o Mercadão, o parque Ibirapuera e a Paulista aos domingos", indica Raquel Vettori, coordenadora de projetos de Informação ao Turista da Prefeitura de São Paulo.

A seleção a seguir sugere agenda com os principais programas da metrópole —aqueles que você não pode deixar de ir. Quem já conhece os pontos turísticos, talvez valha uma revisita, com um olhar mais atento. Vai que você deixou passar algo.

-

DIA 1

9 h
pão na chapa com pingado
Sta. Etienne
Uma autêntica manhã paulistana começa numa padaria, seja ela de bairro, supertradicional, seja moderna, como é o caso. Peça um pão com manteiga na chapa e um pingado (R$ 9,20 o combo), o clássico das padocas.

Al. Joaquim Eugênio de Lima, 1.417, tel. 3885-0691.

11h
cultura verde
Parque Ibirapuera
Da padaria, vale caminhar 15 minutos, aproximadamente, até um dos parques mais hypados da cidade. O passeio oferece diversas atrações, mas concentre-se, você não tem muito tempo. Siga direto para o Museu de Arte Moderna, que celebra cem anos de modernismo com exposição de Anita Malfatti -e o melhor, aos sábados, é de graça.

Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, região sul, tel. 4324-0050.

13h
almoço japa
Liberdade
Não há hora mais propícia para conhecer o reduto oriental da cidade. Além de poder ir às compras (há uma porção de lojas de artigos importados no entorno), você aproveita o apetite para conhecer um dos restaurantes típicos do bairro. Quer uma dica? Vá até o Izakaya Issa e procure a dona Margarida.

Izakaya Issa - r. Barão de Iguape, 89, Liberdade, tel. 3208-8819

15h
marco zero
Catedral da Sé
Dá para ir a pé (ou, para ganhar tempo, pegue o metrô). Dentro da catedral, desça as escadas para um programa inusitado. Pouca gente sabe, mas a cripta da igreja —com piso em mármore Carrara e pé-direito de 7 m— guarda os restos mortais de 30 religiosos. Visite o túmulo do cacique Tibiriçá, um dos primeiros índios locais catequisados por jesuítas.

Pça. da Sé, s/ nº, Sé, região central, tel. 3107-6832.

16h
+ do centro
Pateo do Collegio
Continue o passeio pelo centro velho até o Pateo do Collegio, que também preserva histórias sobre a fundação da cidade. Ali, vale explorar o Museu Anchieta, com mais de 800 peças de arte sacra inspiradas na vida social e religiosa paulistana.

Pça. Pateo do Colégio, 2, Sé, região central, tel. 3105-6899.

18h
chorinho
Praça Benedito Calixto
As compras na feirinha de artesanato da Benedito Calixto são embaladas por chorinho tocado ali mesmo. Quem não quiser garimpar entre as barracas dos expositores pode se aconchegar nas mesas na calçada do Consulado Mineiro, em frente à praça, e beliscar a porção de mandioca com torresmo enquanto curte o show.

Pça. Benedito Calixto, Pinheiros, região oeste, tel. 3081-1803.

20h
jantar à vista
Skye
Antes do jantar, vá até o bar à beira da piscina e peça um drinque -enquanto aprecia a bebida, corra os olhos pela paisagem, que alcança uma impressionante vista urbana. Quando a fome bater, aposte no robalo ao creme de champanhe, caviar, purê de inhame e pastel de ovas com limão-siciliano (R$ 117), prato do chef Emmanuel Bassoleil.

Av. Brig. Luís Antônio, 4.700, Jardim Paulista, região oeste, tel. 3055-4702.

22h
show na Chica
Casa de Francisca
Que tal curtir a apresentação de músicos independentes e, de quebra, visitar o Palacete Tereza, uma construção de 1910 no centro? Confira a programação em casadefrancisca.art.br (convém fazer reserva pelo site para não ficar de fora do show).

R. Quintino Bocaiúva, 22, Sé, região central, tel. 3052-0547.

oh
desça a ladeira
Baixo Augusta
Se há um lugar que justifica a máxima que diz que São Paulo não para, este é o local. Quem gosta de pop, funk e hip hop certamente vai curtir a noite do Espaço Desmanche (no número 765). Se você prefere indie e rock, desça até o 609 e fique no Beco 203. Agora, caso a ideia seja explorar o cenário underground, não tem erro: vá ao Bar do Netão (no 584).

-

DIA 2

10h
canto dos monges
Mosteiro de São Bento
Até mesmo não-católicos podem se emocionar na missa com canto gregoriano (entoado pelos monges beneditinos) celebrada no santuário nas manhãs de domingos. Programa-se: no último fim de semana do mês, religiosos abrem as portas do mosteiro para visitantes e oferecem o famoso brunch (R$ 210 por pessoa), que mais parece um almoço.

Lgo. São Bento, s/ nº, Centro, região central, tel. 3328-8799.

OU

10h
manhã cult
Sala São Paulo
Dá para acreditar? Aos domingos, a entrada para assistir ao concerto na Sala São Paulo (que além de bela, tem uma das melhores acústicas do mundo) é de graça. Mas é preciso se antecipar, pois os ingressos começam a ser distribuídos sempre na segunda-feira anterior ao evento. Senão, tente a sorte às 10h domingo mesmo: as sobras (quando há) são ofertadas nesse horário.

Pça. Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos, região central, tel. 3367-9500. Programação.

13h
mortadela ou bacalhau?
Mercadão
A carne é fraca: quem resiste a um sanduíche de mortadela quentinho, com 300 gramas do embutido em fatias fininhas? Depois do lanche, resista à tentação do doce e vá passear pelos corredores do mercado. É tanta fruta (algumas exóticas) para experimentar, que a sobremesa é garantida. Se for comprar, prepare o bolso: os preços são salgados.

R. Cantareira, 306, região central, s/ tel.

15h
fechada pra você
Av. Paulista
A avenida virou um verdadeiro palco a céu aberto. Tem músicos, atores, dançarinos, malabaristas, mágicos... todo o mundo ali se apresentando para quem quiser parar e assistir -o cachê é livre, vai do bolso de quem vê. São tantas atrações que é arriscado se perder no tempo. Convém reservar cerca de três horas para o passeio

18h
no escurinho
Caixa Belas Artes
Reduto de cinéfilos graças ao repertório cult, o Belas Artes tem o charme típico dos cinemas de rua, o que torna o programa diferente. Assista a um filme na sala 3, reformada para parecer um antigo drive-in. Em poltronas de carros antigos, peça o Mazzaropi (palitinhos de polenta com alecrim; R$16).

R. da Consolação, 2.423, Consolação, tel. 2894-5781. Ingressos.

21h
tudo acaba em...
Leggera
Se São Paulo é a capital da pizza, eis um programa que não pode faltar no roteiro. Na casa de André Guidon, as redondas são individuais e tem massa fermentada naturalmente. Caso tenha dúvida em relação à cobertura, prefira a clássica, que não tem erro: marguerita (com molho de tomate, mozarela de búfala e manjericão).

R. Diana, 80, Perdizes, tel. 3862-2581.

-

OUTRA PERSPECTIVA
Vermelho, com dois andares, assim como os ônibus turísticos londrinos, o Circular Turismo percorre pontos da cidade num trajeto com cerca de uma hora e meia de duração. Inclui nove paradas (entra elas no Pacaembu, no Masp, no bairro da Liberdade, no Theatro Municipal). É possível desembarcar e embarcar em qualquer um desses pontos dentro de 24 horas. Informações históricas e curiosidades são ouvidas em português, inglês e espanhol pelo alto-falante.

Pça. da República, s/ nº, República, região central, tel. 0800116566. Seg. a sex.: 9h às 14h10. Sáb.: 8h às 13h30. Dom.: 10h às 17h10. Saídas: seg. a sex.: 9h, 11h20 e 14h10. Sáb.: 8h, 10h30, 13h30 e 16h. Dom.: 10h, 12h, 15h e 17h. Ingresso (válido por 24 horas): R$ 40.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Últimas

  1. 30/06/2017
    1. Presidente do Instituto Lula diz que não sabia que Odebrecht compraria terreno

      O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, afirmou nesta sexta (30), em depoimento à Justiça, que visitou o terreno comprado pela Odebrecht na busca de uma nova sede para a entidade, mas disse que nunca soube que a empresa pagaria pelo imóvel.

  2. 08/04/2017
    1. Confira 11 endereços em São Paulo onde provar culinárias de diferentes países

    2. Prefeito João Doria, Tom Zé e mais 20 personalidades indicam seus lugares favoritos em SP

      O Descubra sãopaulo convidou 22 personalidades paulistanas a indicar seus lugares preferidos na cidade. Confira as sugestões:

    3. Rock e rap se misturam a roupas e cabelos black e fazem da Galeria do Rock a 'meca' da diversidade

      No entra e sai de uma galera majoritariamente jovem e com estilo, uma lojinha no segundo andar guarda, entre tantas preciosidades, um disco raro: o primeiro LP do baiano Tom Zé, "Grande Liquidação", gravado em 1968.

    4. Festas itinerantes como a Selvagem e a Venga, Venga! ajudam a descobrir a noite paulistana

      Festas itinerantes, realizadas em galpões e espaços abandonados da cidade, propõem uma experiência diferente e mais intensa do que aquelas típicas de clubes e ganham cada vez mais força na noite paulistana. Conheça algumas delas.

    5. 25 de Março: saiba o que encontrar no centro de compras mais movimentado de SP

      Parece uma grande bagunça, mas a região da 25 de março tem lá a sua organização. Siga o nosso guia de ruas e não se perca

    6. Hotéis cinco estrelas e hostels em São Paulo: hospedagens para todos os bolsos

      Hotel é lugar para cair no sono? Só se for, é claro, depois daquela massagem caprichada. Dê uma espiada nas terapias de spas de oito cinco estrelas.

    7. Câmara Fria, Brewdog Bar e outras novas cervejarias em SP têm boa oferta de chopes

      Pelo menos cinco grandes cervejarias instalaram seus bares na cidade, fermentando o cenário etílico da capital —se na garrafa ela já é boa, imagine a cerveja fresca.

    8. Bacio Di Latte, Diletto e mais sorveterias em SP para se deliciar em qualquer estação

      No palito, com receita italiana ou ingredientes brasileiros, sorveterias atraem público do outono ao verão.

    9. Roteiro em 48h mostra como curtir o que São Paulo tem de melhor

      Clássico é clássico. Quando se tem apenas 48h para descobrir (ou redescobrir) São Paulo é preciso montar um roteiro inteligente, com atrações imperdíveis, que são a cara da cidade.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
Publicidade