Descrição de chapéu

'Joaquim Barbosa seria um ótimo candidato a senador', diz leitor

Ministro aposentado do Supremo desistiu de concorrer à Presidência da República

Pré-candidatos à Presidência

Independentemente de quem seja eleito em outubro, será necessário ter capacidade política e gerencial para pôr em prática medidas que equilibrem as despesas e as receitas do país (“As forças da inércia”). Observando os pré-candidatos até o momento, poucos reúnem tais condições. Temos de eleger um novo Congresso alinhado com as propostas e perfil do presidente que queremos, tarefa inglória quando os postulantes ao Planalto não apresentam um plano de governo.

Wilson Oliveira (São Paulo, SP)

 

O desalento do povo com os políticos é gigantesco (“Menos imprevisível”). Nenhum dos pré-candidatos desperta o voto. Representantes de extremismos à esquerda ou à direita, de populismo e sonhadores somente nos trarão mais problemas. E o que nos resta além dos partidos de já conhecida índole? Melhor esperar para ver se surge um candidato de centro viável, apesar de o país estar tão polarizado.

Reinaldo Cunha (Passo Fundo, RS)


Joaquim Barbosa

A Presidência não é cargo para neófitos, mas sim a coroação de uma longa carreira política. Por mais qualidades que o ministro aposentado do Supremo Joaquim Barbosa tenha, ele encontraria sérias dificuldades para governar. No final, ele tomou uma decisão acertada.

João Claiton Edy Negrão (Rio Claro, SP)

 

Caso apareça ou se identifique um candidato realmente bom para o país, Joaquim Barbosa poderia apoiá-lo. Conseguiria sem dúvida transferir boa parte da intenção de votos apontada em pesquisa para ele. Seria um grande gesto, em prol do Brasil.

Ulysses Fernandes Nunes Jr. (São Paulo, SP)

 

Decisão correta de Barbosa. Ele seria um bom candidato pelo seu passado, sua lisura e seu trabalho contra a corrupção, mas ficaria exposto a todo tipo de agressão e imputações levianas que seriam assacadas contra ele. Ele foi sereno e inteligente. Além disso, o ministro aposentado já deu inestimável contribuição para o país e ainda pode ser nomeado para um cargo na administração pública dentro de sua área profissional.

Paulo Sergio Ribeiro Varejão (Jaboatão dos Guararapes, PE)

 

O ministro aposentado do STF seria um ótimo candidato a senador por Minas Gerais. Tomara que ele tome essa decisão.

Antonio Ferreira da Costa Neto (Belo Horizonte, MG)


Congresso

Eis um artigo para mostrar a toda pessoa que insiste em discutir a política brasileira a partir de alguma ideologia (“Renovação no Congresso Nacional? Esqueça”, de Eduardo Oinegue). É possível alguma mudança sem que se mude o sistema eleitoral?

Italo Mammini Filho (Itajubá, MG)


Mangabeira Unger

A entrevista do filósofo Mangabeira Unger vale mais pela lucidez e perspicácia do jornalista Gustavo Uribe que pelo discurso complexo do entrevistado.

Gilberto de Mello Kujawski (São Paulo, SP)


Assassinato de Marielle

Considerando o histórico brasileiro na elucidação de mortes violentas, o caso da vereadora Marielle Franco, se esclarecido nas próximas semanas, será uma verdadeira exceção em um mar de impunidades.

Helder Oliveira (Toledo, PR)


Limpeza

O presidente da Amlurb, Edson Tomaz de Lima Filho, pronunciou-se no Painel do Leitor (9/5) sobre a reportagem “Gestão tucana afrouxa fiscalização de contrato bilionário de limpeza em SP”. Ele apresentou números, mas não convenceu o morador da cidade de São Paulo. A capital, diferentemente do que é dito, é uma sujidade só. Tem razão a Folha. E que o digam as regiões do Brás, Mooca, parque D. Pedro etc. Estamos abandonados em termos de zeladoria urbana.

Marcelo Pedro de Arruda (São Paulo, SP)


Soluções

Muito pertinente o artigo “Desenhando cidades seguras”. A expansão da maioria dos municípios deve mesmo ser repensada. Brecada pelos modelos defensivos, a convivência míngua assustadoramente. Seria muito saudável os vizinhos retomarem o hábito de passear e de se sentar ao relento para papear, sem olhares desconfiados para todo lado. Modelos defensivos atraem os malfeitores.

Maria Inês de Araújo Prado (São João da Boa Vista, SP) 


Agrotóxicos

Estamos vivendo momentos de horror diante da descoberta de tanta corrupção. Não bastasse isso, vem uma arrancada dos detentores de dinheiro, que tentam deixar sem freios a produção e a comercialização de agrotóxicos, que não só matam ervas daninhas mas, silenciosa e sordidamente, destroem a sanidade de nossos alimentos, enfraquecendo crianças, jovens e idosos. Chega de mentira, pois não são “defensivos” esses produtos já banidos na maioria dos países. 

Paulo Affonso Leme Machado, professor de direito ambiental (Piracicaba, SP)


Privatização da Eletrobras

Por Deus, Folha! É louvável sua atitude de mostrar diferentes pontos de vista sobre assuntos polêmicos em discussão no Brasil e no exterior. Mas dar espaço para Lindbergh Farias? É sério isso? Não é possível que não haja entre as pessoas que são contrárias à privatização da Eletrobras alguém que consiga argumentar no nível que o tema exige. 

Samuel Donatti Romano (Fartura, SP)    


Técnico do São Paulo

Diego Aguirre é um excelente treinador, mas deve atentar para alguns jogadores do time que são muito bons, porém em jogos decisivos deixam a desejar. 

José Campos (São Paulo, SP)


Nizan Guanaes

É isso, meu caro Nizan, “sessentando” com todo o gás! Realmente inspirador. Na vida somos os únicos responsáveis pelos nossos erros e acertos. Parabéns, saúde e sucesso na maratona da vida.

Eduardo Duxa Oliveira (Sertãozinho, SP)


PARTICIPAÇÃO

Os leitores podem colaborar com o conteúdo da Folha enviando notícias, fotos e vídeos (de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou enviar mensagem para leitor@grupofolha.com.br.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.