Leitores questionam qual o plano e por que governo não taxa fortunas para bancar programas sociais

Crise no Rio com Witzel, live de Bolsonaro, aborto e racismo são comentados por leitores da Folha

Renda Brasil
Além de querer meter a mão no bolso da classe média, tirar direitos dos trabalhadores e vender o patrimônio público, alguém sabe explicar qual o projeto econômico deste governo para desenvolver o país (“Governo vai consultar Congresso para buscar consenso sobre auxílio e Renda Brasil”, Mercado)?
Sandra Lara (São Paulo, SP)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, cumprimenta o ministro da Economia, Paulo Guedes
O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes - Evaristo Sa - 19.ago.20/AFP

*

Guedes não vai sossegar enquanto não cortar ainda mais os benefícios do povo. Por que não taxar as grandes fortunas? Por que não taxar os lucros trilhardários dos bancos?
Luciano Vettorazzo
(São José do Rio Preto, SP)

*

Parece que o grande programa desse desgoverno será rebatizar os programas sociais do PT que ele criticava diuturnamente na campanha de 2018 (“Bolsonaro troca nome do Minha Casa Minha Vida e reduz juros do programa”, Mercado). Estão faltando ideias novas ou capacidade?
Alexandre Santos (Ribeirão Preto, SP)


Futebolês
É impressão ou Paulo Guedes está arremedando Lula, fazendo metáforas com o futebol (“Guedes diz que crítica de Bolsonaro é carrinho que poderia ser pênalti”, Mercado)?
Antonio Lins Rolim Jr (São Paulo, SP)

*

É obvio que Guedes está com os dias contados no ministério. Ele é ultraliberal, totalmente contrário a benefícios sociais, e Bolsonaro, que assumiu plenamente seu papel de populista, está de olho só em 2022. E já está comprovado historicamente que liberalismo não funciona em países governados por populistas.
Elcio Matos (São Paulo, SP)

*

Bolsonaro está numa sinuca de bico: sua repaginada populista só acontece sem Guedes. E, sem Guedes, perde o apoio da Faria Lima, que, no Brasil, é quem decide tudo. Ou dá ou desce.
Daniel Soares (São Paulo, SP)


Witzel
A Folha não vai repercutir e enfatizar o escândalo que é um governador (independentemente da opinião sobre ele, figura terrível) ser afastado por decisão monocrática de um juiz? O Brasil derrete (“Vice de Witzel terá dificuldade de ficar como governador, dizem aliados a Bolsonaro”, Painel).
Wanderson Ferreira Alves (Goiânia, GO)

*

​Witzel brigou com os Bolsonaros, os Bolsonaros querem indicar Ministério Público no Rio para defender “familícia” e amigos, e decisão monocrática afasta o governador. Tudo conspira para o sucesso da impunidade para os delitos da família Bolsonaro no Rio.
Bianca Moreira (Brasília, DF)

*

Denúncias contra negócios do Witzel e do seu vice já vinham da campanha, mas não os derrubaram. Ao contrário, vitaminados pelo apoio do Bolsonaro e pela apologia à Lava Jato, venceram com folga. Agora, o lava-jatismo começa a mostrar sua cara de KGB bolsonarista.
Paulo Cesar (Rio de Janeiro, RJ)


Muda o roteiro, não o cenário
(“Roteiro de live de Bolsonaro inclui explicação sobre Queiroz e Michelle, mas presidente silencia”, Poder) A cada dia me convenço de que os 37% que acham o governo Bolsonaro bom realmente odeiam o país! Nada, nada justifica termos este senhor como presidente do país!
Heloisa Helena Cidrin Gama Alves (São Paulo, SP)

Roteiro da live de Bolsonaro tem escrito "Botar um ponto final na questão envolvendo Queiroz e Primeira Dama​"
Roteiro da live de Bolsonaro tem escrito "Botar um ponto final na questão envolvendo Queiroz e Primeira Dama​" - Reprodução

*

Depósitos são de 2018, e o Coaf informou às autoridades. Supõe-se que inquérito foi instaurado e se investigou. Quais as conclusões de autoridade policial e Ministério Público? O povo tem direito de saber! E não é Bolsonaro quem tem que explicar.
Walter Campos da Silva (Juiz de Fora, MG)


Amazônia
Absolutamente deslumbrante a foto da capa da Folha (29/8). É uma versão contemporânea de La Dance, de Matisse. Despertou em mim poesia, empatia, simpatia e outros laços que configuram o humano na sua melhor expressão. É a forma pictórica do que Giorgio Agamben chamou de “as vestes de luz”, que dão às mulheres o predicado de guardiãs da nudez, esperança de um devir, de um Éden possível.
Gustavo A. J. Amarante (São Paulo, SP)


Aborto
Quem reduz o problema do aborto no Brasil a dizer que quem não quer é “só não engravidar” mostra insensibilidade e desconhece o sentido da solidariedade humana. Uma afirmação dessa só poderia vir de um homem, por isso não chega a me surpreender (“Aborto legal, universal e gratuito”, Mariliz Pereira Jorge, Opinião)!
Lucia Rejane G. da Silva (Porto Velho, RO)

*

Após o nascimento de seu filho, se você ainda assim não o desejar, solicite uma adoção. Ele poderá encontrar uma família que o acolha com amor. Não condene seu filho à morte. Não permita que mentes inconsequentes e imediatistas influenciem sua decisão.
Marcelo Linhares (São Paulo, SP)


Racismo
Que polícia estranha. Gosta de apontar arma para desarmados e não consegue simplesmente segurar pessoas, sem matá-las ou machucar gravemente. Pelo visto, a polícia americana não aprendeu nada com Floyd e parece não querer aprender. Tem situação que, quando a polícia chega, fica pior. Policiais são raivosos, agressivos e despreparados (“Kenosha tem 2ª noite de confrontos e protestos após policiais atirarem em homem negro pelas costas”, Mundo).
Marilia Maia (Belo Horizonte, MG)


Chadwick Boseman
Wakanda forever (“Chadwick Boseman, ator de ‘Pantera Negra’, morre de câncer, aos 43 anos”, Ilustrada)!
Geanneide Soares de Andrade (Natal, RN)

*

Que triste, tão jovem.
Rosângela Barbosa (Rio de Janeiro, RJ)


Lá como cá
(“Venezuela solta deputado da oposição após 751 dias”, Mundo) Venezuela é uma República igual ao Brasil. Nem Jair Bolsonaro ou Nicolás Maduro soltam ou prendem alguém. Isso é tarefa do Judiciário. Se o sujeito foi solto, assim entendeu a Justiça. Quem não gostou deve se sujeitar. É assim que a República funciona.
João Carlos Saraiva Torres (Ibiúna, SP)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.