Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/12/2006 - 13h15

Veja os principais fatos ocorridos no mundo em 2006

Publicidade

da Folha Online

O agravamento da crise no Oriente Médio, a eclosão do conflito entre Israel e o Líbano, o acirramento da violência no Iraque, a condenação de Saddam Hussein à forca, a derrota republicana nas eleições legislativas dos EUA, a morte do ditador chileno Augusto Pinochet e a doença do líder cubano Fidel Castro estão entre os principais fatos do noticiário internacional ocorridos em 2006.

Veja abaixo a retrospectiva das principais notícias internacionais deste ano:

10 de dezembro

Reuters
O ditador chileno Augusto Pinochet, morto em Santiago aos 91 anos
O ditador chileno Augusto Pinochet, morto em Santiago aos 91 anos
O ditador chileno Augusto Pinochet (1973-1990) morre aos 91 anos no Hospital Militar de Santiago, onde permaneceu hospitalizado por uma semana, sem responder por seus crimes perante a Justiça.

Ele era acusado por violações aos direitos humanos nos 17 anos de seu regime -- durante os quais 3.000 pessoas morreram. O ditador também respondia por evasão fiscal e falsificação de passaportes.

As acusações surgiram após a descoberta, durante uma investigação do Senado americano, de contas bancárias com cerca de US$ 27 milhões.

5 de dezembro

O chefe das Forças Armadas de Fiji, Frank Bainimarama, toma o poder das ilhas, destituindo o governo do premiê Laisenia Qarase, no quarto golpe de Estado no país nos últimos 20 anos. Bainimarama estabeleceu o prazo de um mês para que os ministros de Qarase apresentassem sua renúncia e devolvessem todos os bens públicos que estejam em seu poder. Segundo o chefe das Forças Armadas, o motivo da ação militar foi a "segurança e o bem-estar dos fijianos".

Jorge Silva/Reuters
O líder venezuelano, Hugo Chavez, comemora vitória nas eleições para Presidência
O líder venezuelano, Hugo Chavez, comemora vitória nas eleições para Presidência
3 de dezembro

O presidente esquerdista Hugo Chávez --inimigo declarado dos Estados Unidos-- é reeleito nas eleições presidenciais da Venezuela com 63% dos votos, depois de disputar com seu rival, o social-democrata Manuel Rosales. Chávez dedicou a vitória ao líder cubano Fidel Castro e disse que sua reeleição representa mais uma derrota para o "diabo que pretende dominar o mundo", em uma referência ao presidente americano, George W. Bush.

1º de dezembro

Tim Wimborne/Reuters
Deslizamento causado pela passagem do tufão Durian mata mais de mil pessoas nas Filipinas
Deslizamento causado pela passagem do tufão Durian mata mais de mil pessoas nas Filipinas
Um gigantesco deslizamento de terra causado pela passagem do tufão Durian deixa cerca de 1.400 vítimas --entre mortos e desaparecidos-- nas Filipinas.

Quase mil pessoas ficaram feridas e 230 mil casas foram destruídas na tragédia. O deslizamento de terra foi provocado pela união das chuvas torrenciais ocasionada pelo tufão às cinzas do vulcão Mayon.

O prejuízo com os edifícios destruídos e os danos à infra-estrutura e a agricultura chegou a US$ 24,2 milhões.

23 de novembro

Carros-bombas explodem em mercados e praças de Sadr City, bairro considerado bastião xiita em Bagdá, matando cerca de 200 pessoas. O atentado foi o mais violento desde 2003, ano em que começou a Guerra do Iraque.

Além dos mortos, os ataques coordenados deixaram outras 250 pessoas feridas. Os atentados ocorreram um dia após a divulgação de um relatório da ONU que informou que o mês de outubro atingiu um nível recorde de mortes entre civis no Iraque, com 3.709 pessoas mortas.

Também dia 23 de novembro, o ex-espião russo Alexander Litvinenko, 43, morre em Londres, envenenado com polônio-210, substância rara e altamente radioativa, depois de passar três semanas hospitalizado. Em uma carta póstuma, ele acusou o presidente russo, Vladimir Putin, por sua morte. A investigação da Scotland Yard sobre o caso tomou uma dimensão européia ao serem detectados vestígios de radiação em aviões da companhia aérea British Airways.

AP
O ex-espião Alexander Livtinenko, 43, contaminado por polônio-210
O ex-espião Alexander Livtinenko, 43, contaminado por polônio-210
Em 1º de dezembro, foi anunciado que Mario Scaramella, contato italiano de Litvinenko, também havia sido contaminado com polônio. A investigação do caso se centrou no Hotel Millennium de Londres após o anúncio de que sete funcionários do bar onde o ex-espião se reuniu com dois contatos russos, Dimitri Kovtun --também contaminado com polônio-- e Andrei Lugovoi, também haviam se contaminado com radiação.

21 de novembro
Nabil Mounzer/Efe
O ministro libanês da Indústria Pierre Gemayel, 34, morto em Beirute
O ministro libanês da Indústria Pierre Gemayel, 34, morto em Beirute
O ministro da Indústria e deputado anti-Síria Pierre Gemayel, 34 morre em um atentado a tiros ocorrido perto de Beirute, o Líbano.

Centenas de milhares de libaneses foram às ruas para participar de seu funeral, que acabou se transformando em um grande ato anti-Síria. O ministro foi o sexto político opositor à Síria assassinado nos últimos dois anos.

Após o anúncio da morte, o premiê Fouad Siniora foi à TV libanesa para afirmar que seu governo não seria abalado pela violência. Os EUA apóiam o governo de Siniora, na tentativa de minar a influência iraniana na região.

7 de novembro: O Partido Republicano de George W. Bush sofre uma severa derrota eleitoral e perde o controle de ambas as Câmaras do Congresso para a oposição democrata. O "revés" nas eleições levou o presidente americano a afastar o polêmico secretário de Defesa Donald Rumsfeld, que foi substituído, em dezembro, pelo ex-chefe da CIA Robert Gates. A derrota no pleito foi vista como reflexo da insatisfação dos americanos com o conflito no Iraque.

AP
O ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, condenado à forca
O ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, condenado à forca
5 de novembro O ex-ditador Saddam Hussein é
condenado à morte pelo Alto Tribunal Penal Iraquiano, por sua responsabilidade na execução de 148 xiitas em Dujail, no norte do Iraque, da década de 80. A operação seria uma represália a um atentado contra o comboio de Saddam. O ex-ditador também é acusado de genocídio durante a chamada Operação Anfal, sangrenta campanha de repressão anticurda. Um segundo processo foi aberto em 21 de agosto.

9 de outubro

A Coréia do Norte anuncia a realização do primeiro teste nuclear de sua história. A data coincidiu com a designação do ministro sul-coreano de Relaciones Exteriores, Ban Ki-moon, como novo secretário-geral da ONU, para mandato de cinco anos a partir de 2007. Cinco dias depois, a ONU impõe sanções econômicas e comerciais a Pyongyang, exige que o país retorne às negociações, abandone seu programa nuclear e aceite as inspeções internacionais. Em 31 de outubro, o governo norte-coreano se diz disposto a retornar ao diálogo entre seis países -- as duas Coréias, EUA, Rússia, China e Japão, sem fixar uma data.

7 de outubro

AP
Russo segura fotografia de jornalista assassinada em Moscou
Russo segura fotografia de jornalista assassinada em Moscou
A jornalista russa de oposição Anna Politkovskaya, 48, é assassinada a tiros em frente ao edifício onde morava, em Moscou. A morte da jornalista --famosa pela cobertura crítica da guerra com a Tchetchênia-- provocou a indignação internacional. Segundo o Comitê de Proteção aos Jornalistas, 42 profissionais morreram na Rússia desde 1992 -- 13 deles desde 2000, após a chegada do atual presidente russo, Vladimir Putin, ao poder.

19 de setembro

O governo do primeiro-ministro tailandês, Thaksin Shinawatra, é derrubado por uma junta dirigida pelo chefe das Forças Armadas, Sonthi Boonyaratglin, com o respaldo tácito do rei tailandês, Bhumibol Adulyadej. Desde então, o país vive sob lei marcial. Logo após o golpe, o Exército prometeu convocar eleições democrática no país "em breve".

12 de setembro

Reuters
O papa Bento 16, que criou indignação entre muçulmanos devido a comentários sobre o islã
O papa Bento 16, que criou indignação entre muçulmanos devido a comentários sobre o islã
Em um discurso em uma universidade alemã na Baviera, o papa Bento 16 fez críticas implícitas ao islã e ao profeta Maomé ao citar um texto medieval que liga o islamismo à violência. As declarações do papa causaram indignação entre a comunidade muçulmana de todo o mundo. Bento 16 lamentou a polêmica e disse ter sido "mal interpretado", mas não pediu desculpas.

23 de agosto

A jovem austríaca Natascha Kampusch, 18, foge do cativeiro após passar oito anos mantida como refém. Seqüestrada a caminho da escola em 1998, quando tinha dez anos, ela foi mantida em cativeiro em um quarto subterrâneo sem janelas de uma casa em Strasshof (norte de Viena).

O seqüestrador, Wolfgang Priklopil, 44 anos, se suicidou no mesmo dia em que ela fugiu.

Sua história comoveu a Áustria e transformou-a numa das pessoas mais conhecidas do país. A jovem surpreendeu o mundo inteiro por sua inteligência e vitalidade na única entrevista que concedeu, ao canal austríaco ORF, no dia 6 de setembro.

Até agora, as investigações policiais não puderam confirmar nem desmentir a hipótese de que tenha havido cúmplices no rapto de Kampusch.

22 de agosto

Um avião russo Tupolev Tu-154 cai no leste da Ucrânia matando as 170 pessoas a bordo -- entre elas, 45 crianças. O vôo da companhia Pulkovo viajava de um resort em Anapa, no mar Negro, a São Petersburgo (Rússia). No dia 8 de julho, 131 pessoas morreram depois que outro avião russo derrapou na pista de aterrissagem e se incendiou em Irkutsk, na Sibéria. Em 2 de maio, um avião procedente da Armênia caiu no mar Negro. A tripulação realizava uma segunda tentativa de pouso de emergência. Todas as 113 pessoas que estavam a bordo morreram.

31 de julho

Efe
O ditador cubano Fidel Castro, 79, afastado do poder após sofrer problema de saúde
O ditador cubano Fidel Castro, 79, afastado do poder após sofrer problema de saúde
O ditador cubano Fidel Castro, 79, que em 27 de julho foi submetido às pressas a uma "complexa" cirurgia depois de sofrer uma hemorragia intestinal, delega o poder a seu irmão Raúl Castro, 75, pela primeira vez desde 1959. Em 13 de agosto, quando Fidel completa 80 anos, são publicadas suas primeiras fotos após a doença, nas quais aparece abatido e convalescente. Ele foi visto pela última vez em um vídeo de 28 de outubro exibido na TV cubana, no qual aparece fraco e convalesce em uma cama. Em 15 de dezembro, o diretor de Inteligência Nacional dos EUA, John Negroponte, segundo reportagem publicada no jornal "Washington Post".

12 de julho

Eclode um conflito entre as forças militares de Israel e a milícia libanesa Hizbollah, após a captura de dois soldados israelenses reivindicado pelo grupo libanês. Em 34 dias de guerra, mais de 1.200 pessoas morrem no Líbano e cerca de 1 milhão deixa o país para escapar das regiões atacadas. Cerca de 15 mil casas foram destruídas no país. Em Israel, 200 pessoas morreram. Um cessar-fogo acordado em 14 de agosto deu fim ao conflito.

11 de julho

Punit Paranjpe/Reuters
Explosões em Mumbai matam quase 200, em um dos piores ataques contra os transportes da Índia
Explosões em Mumbai matam quase 200, em um dos piores ataques contra os transportes da Índia
Em um dos piores ataques contra a rede de transportes na Índia, uma série de bombas matou 200 pessoas em trens e estações de Mumbai (Bombaim), capital financeira do país. A Índia culpou o Paquistão pelo ataque. Os dois países disputam o controle da Caxemira, região dividida entre as duas nações depois que se tornaram independentes do Reino Unido, em 1947.

28 de junho

O Exército de Israel lança uma ofensiva na faixa de Gaza, três dias depois do seqüestro de um de seus soldados, Gilad Shalit, 20, por extremistas palestinos perto da fronteira com Gaza. A operação só teve fim em 26 de novembro, como um acordo de cessar-fogo para a suspensão da ofensiva de Israel e do lançamento de foguetes de extremistas. No dia seguinte, o premiê israelense, Ehud Olmert, prometeu soltar presos palestinos em troca da libertação de Shalit.

7 de junho

O líder da rede terrorista Al Qaeda no Iraque, Abu Musab al Zarqawi --homem mais procurado pelos EUA naquele país, e por quem o Pentágono oferecia US$ 25 milhões-- morre em um bombardeio do Exército americano perto de Baquba, 65 km ao norte de Bagdá.
Reuters
O terrorista jordaniano Al Zarqawi, morto em bombardeio dos EUA

O terrorista jordaniano Al Zarqawi, morto em bombardeio dos EUA
O jordaniano Al Zarqawi era apontado como responsável pela maioria das ações terroristas, seqüestros e decapitações de estrangeiros no Iraque.

27 de maio

Cerca de 6.000 pessoas morrem em um terremoto na ilha indonésia de Java. O tremor de 6,3 graus se produz na populosa região de Yogyakarta, que concentra universidades. Cerca de 38 mil ficam feridos e mais de 420 mil edifícios são destruídos ou danificados pela tragédia.

22 de fevereiro

Efe
Cúpula de mesquita atacada em Samarra; ataque gerou violência
Cúpula de mesquita atacada em Samarra; ataque gerou violência
Um atentado contra uma mesquita xiita em Samarra, 125 quilômetros ao norte de Bagdá, provoca enfrentamentos entre xiitas e sunitas que deixam mais de 450 mortos.

O ataque provoca a eclosão de uma nova onda de violência sectária que assola o país em 2006, ameaçando se transformar em uma guerra civil.

3 de fevereiro

O navio egípcio Al Salam 98 naufraga no mar Vermelho com mais de 1.400 pessoas a bordo, quando fazia a rota entre os portos de Duba, na Arábia Saudita, e Safaga, no leste do Egito. Cerca de mil pessoas morreram, em um naufrágio considerado um dos mais trágicos entre os que já ocorreram no Egito. Muitos passageiros eram peregrinos egípcios que voltavam de Meca e haviam prolongado sua permanência na Arábia Saudita.

1º de fevereiro

Cinco meses depois da primeira publicação, pelo jornal dinamarquês "Jyllands-Posten", de 12 caricaturas do profeta Maomé, diversos jornais europeus também as divulgam, em meio à intensificação de um movimento de protestos contra a Dinamarca. Em 4 de fevereiro, as embaixadas dinamarquesa e norueguesa em Damasco são incendiadas.

Três dias depois, 300 pessoas atacam uma área administrada pelo Exército norueguês no Afeganistão. No dia 10 do mesmo mês, a Dinamarca fecha várias de suas embaixadas em países muçulmanos. No dia seguinte, dezenas de milhares de muçulmanos protestam na Europa. Violentos protestos em países muçulmanos em todo o mundo deixaram dezenas de mortos.

25 de janeiro

O grupo extremista palestino Hamas, que participava pela primeira vez de eleições legislativas, ganha o pleito, dando fim a dez anos de hegemonia do Fatah. Em 19 de fevereiro, Ismail Haniyeh, do Hamas, é eleito o novo premiê palestino. Israel rejeita qualquer negociação com o grupo, considerado uma organização terrorista, e corta a ajuda econômica enviada à Autoridade Nacional Palestina (ANP) Em abril, a União Européia (UE) e os EUA também suspendem a ajuda financeira, deixando o governo palestino em grave crise econômica.

15 de janeiro

Reuters
Michelle Bachelet, primeira mulher a governar o Chile e a 6ª eleita presidente na América Latina
Com 54% dos votos contra 46 de seu principal opositor, o direitista Sebastián Piñera, a socialista Michelle Bachelet torna-se a primeira mulher a governar o Chile, e a sexta mulher a ocupar a chefia de Estado em um país da América Latina.

Sua vitória no Chile faz parte da "tendência" de esquerda na América do Sul.

Oito países na região --Chile, Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia, Peru, Nicarágua (na América Central) e Equador-- têm governantes de esquerda. Além destes, a Venezuela também tem um governante de tendência esquerdista --Hugo Chávez-- reeleito em dezembro.

10 de janeiro

O Irã retira os selos colocados pela ONU em vários centros de pesquisa nuclear, provocando uma crise internacional. O país nega que queira possuir uma arma atômica, sob o pretexto de um programa nuclear civil que continua a desenvolver. Em 25 de outubro, França, Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos submetem à China e à Rússia um projeto de resolução que prevê a imposição de sanções econômicas e comerciais ao Irã. O plano é rejeitado por Moscou em seu formato inicial. Em 14 de novembro, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, anuncia o objetivo de instalar 60 mil centrífugas. Em 23 de dezembro, a ONU aprova por unanimidade as sanções contra Teerã. O país rejeita a decisão e promete manter seu programa nuclear.

4 de janeiro

O premiê israelense, Ariel Sharon, sofre um derrame derrame cerebral e entra em coma. Após a vitória de seu novo partido, o Kadima, nas eleições legislativas de 28 de março, seu substituto, Ehud Olmert, forma um governo de coalizão com o trabalhista Amir Peretz.

Especial
  • Enquete: Qual fato foi o mais marcante no mundo no ano de 2006?
  • Leia o que já foi publicado sobre Augusto Pinochet
  • Leia o que já foi publicado sobre Hugo Chávez
  • Leia o que já foi publicado sobre Alexander Litvinenko
  • Leia o que já foi publicado sobre Saddam Hussein
  • Leia o que já foi publicado sobre o papa Bento 16
  • Leia o que já foi publicado sobre Fidel Castro
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

    TV TV LED, 3D, FULL HD e Smart a partir de R$ 399,90

    Home Theater | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página