Descrição de chapéu Mundial de Clubes 2019

Jürgen Klopp supera previsão feita ao chegar à Inglaterra

Técnico chegou ao Liverpool em 2015 e encerrou o jejum de títulos do clube

Alex Sabino Caio Carrieri
Doha e Liverpool

O ano termina com a consagração de um técnico que levou quatro anos para ganhar um título pelo Liverpool. Contatado em 2015, Jürgen Klopp conquistou a Champions League e o Mundial de Clubes de 2019. É também a confirmação da previsão que fez.

“Nós podemos esperar, mas não quero dizer que levará 20 anos. Se nós nos encontramos daqui a quatro anos, creio que teremos ganhado um título. Estou bem certo disso”, afirmou em sua entrevista de apresentação na Inglaterra.

A trajetória em Anfield teve momentos de frustração. A equipe perdeu para o Real Madrid a final da Champions League de 2018 graças ao goleiro alemão Loris Karius, que teve uma das mais desastradas atuações na história do torneio. Ele falhou em dois dos três gols dos espanhóis. Na Premier League, o Liverpool teve apenas uma derrota em 38 rodadas e mesmo assim ficou atrás do Manchester City.

 

A montagem do time campeão do mundo foi feita aos poucos. Klopp formou o ataque ano a ano com a forma de jogar que tinha na cabeça. Firmino chegou em 2015, Mané em 2016 e Salah em 2017. Três jogadores que eram elogiados no mundo do futebol, mas não considerados astros. No caso de Mané, Klopp o convenceu pessoalmente a aceitar a oferta do Liverpool e rejeitar as investidas do Manchester United.

“Houve um instante em que o Liverpool precisava de um goleiro e um zagueiro para ser um time capaz de ser campeão. Klopp foi lá e contratou os melhores do mundo nessas posições”, lembra o ex-atacante Michael Owen.

Ele se refere ao brasileiro Alisson e o zagueiro Virgil van Dijk, dois pilares do setor defensivo e que acabaram com a maior fragilidade do elenco.

Segundo os próprios jogadores do Liverpool, Klopp traz os atletas para o seu lado não apenas pela estratégia de jogo, pela tática da pressão para recuperar a bola logo depois de perdê-la ou por se colocar no mesmo patamar dos demais treinadores do mundo.

Klopp dá instruções aos jogadores do Liverpool durante a final contra o Flamengo
Klopp dá instruções aos jogadores do Liverpool durante a final contra o Flamengo - Giuseppe Cacace/AFP

Ele faz o elenco acreditar nele pela força da sua personalidade ou, como dizem os ingleses, por ser “larger than life” (maior que a vida).

“Se ele disser que temos de atravessar uma parede de tijolos para ganhar o jogo, vamos fazer isso”, garante o volante brasileiro Fabinho, que não foi ao Mundial por estar lesionado.

Parte do carisma de Klopp com jogadores e torcedores está em seu estilo despojado de se vestir, pela emoção à flor da pele à beira do campo, mas também pela capacidade de rir de si mesmo.

Com medo da calvície na época em que ainda era treinador do Borussia Dortmund, ele fez um implante capilar nas férias e se reapresentou no clube com novo penteado. Os jogadores perceberam, mas ninguém disse nada com medo do chefe se sentir ofendido.

 

Quem quebrou o gelo foi o meia-atacante Mario Gotze, que perguntou se o cabelo do técnico estava diferente.

“Está! Eu fiz um implante de cabelo, não ficou ótimo?”, perguntou, empolgado por compartilhar a novidade.

“Vou te passar o telefone do médico porque acho que você vai precisar daqui a alguns anos”, completou, dando uma piscada de olho para Gotze.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.