Descrição de chapéu ilustríssima conversa

Tratamento precoce real da Covid pode chegar em breve, diz Margareth Dalcolmo

Pesquisadora da Fiocruz fala sobre variante ômicron e defende passaporte vacinal para conter chegada de novas cepas ao país

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

No último episódio de 2021, o Ilustríssima Conversa recebe Margareth Dalcolmo, médica pneumologista e pesquisadora da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que acaba de lançar o livro "Um Tempo para Não Esquecer – a Visão da Ciência no Enfrentamento da Pandemia do Coronavírus e o Futuro da Saúde" (Bazar do Tempo).

Desconhecida do grande público antes do surgimento da Covid-19, Dalcolmo se tornou uma das cientistas brasileiras mais presentes no debate público sobre os rumos da pandemia, com sua participação constante em canais de televisão e inúmeras entrevistas à imprensa.

O livro, uma coletânea de suas colunas no jornal O Globo, acompanha o desenrolar da pandemia no calor dos acontecimentos e compõe uma linha do tempo da tragédia, que já causou mais de 600 mil mortes no país.

Na conversa com o repórter Eduardo Sombini, a pesquisadora fez uma avaliação da situação atual da pandemia e explicou o que se sabe e o que esperar da nova variante ômicron.

Mulher de óculos e jaleco branco
Retrato de Margareth Dalcolmo, autora de 'Um Tempo para Não Esquecer' - Chico Cerchiaro/Divulgação

Para ela, é um absurdo o país não ter adotado o passaporte da vacina, o que faz com que o Brasil possa virar destino de quem se recusa a se imunizar.

Dalcolmo também falou de estudos que estão sendo realizados com antivirais e outros medicamentos contra a Covid-19 que podem dar origem a tratamentos precoces que realmente funcionem —ao contrário da cloroquina e de outros remédios comprovadamente ineficazes.

O Ilustríssima Conversa está disponível nos principais aplicativos, como Apple Podcasts, Spotify e Stitcher. Ouvintes podem assinar gratuitamente o podcast nos aplicativos para receber notificações de novos episódios.

O podcast entrevista, a cada duas semanas, autores de livros de não ficção e intelectuais para discutir suas obras e seus temas de pesquisa.

Já participaram do Ilustríssima Conversa Marcelo Semer, autor de livro sobre o Judiciário e a política no Brasil, Eliane Brum, que alertou sobre a necessidade de preservar a Amazônia no contexto atual de crise climática, Renan Quinalha, para quem a LGBTfobia de Bolsonaro atualiza moralismo da ditadura "hétero-militar", Simone Duarte, que defendeu que o 11 de Setembro nunca terminou no Afeganistão, Natalia Viana, que discutiu a politização das Forças Armadas, Camila Rocha, pesquisadora da nova direita brasileira, Antonio Sérgio Guimarães, que recuperou a história do antirracismo no Brasil, Eugênio Bucci, que defendeu que redes sociais extraem o olhar de seus usuários, Rafael Mafei, autor de livro sobre a história do impeachment no Brasil, Kauê Lopes dos Santos, que debateu a economia política de Gana, Rosa Freire D’Aguiar, organizadora de coletânea de cartas de Celso Furtado, Fábio Kerche e Marjorie Marona, que fizeram um balanço dos dois primeiros anos do governo Bolsonaro, Regina Facchini e Isadora Lins França, organizadoras de livro sobre direitos LGBTI+ no Brasil, Alessandra Devulsky, autora de livro sobre racismo e colorismo, e Idelber Avelar, que discutiu a ascensão do bolsonarismo, entre outros convidados.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.