Descrição de chapéu ilustríssima conversa

Meio ambiente é motor de diferenciação política do agronegócio, diz antropólogo

Caio Pompeia analisa posições de entidades do setor e confrontos com políticas ambiental e indígena

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Caio Pompeia, doutor em antropologia pela Unicamp e pós-doutorando na USP, é o convidado desta semana do Ilustríssima Conversa.

O pesquisador lançou neste ano o livro “Formação Política do Agronegócio” (editora Elefante), que analisa como o conceito, formulado nos Estados Unidos na década de 1950, ganhou tração no Brasil a partir dos anos 1990 e se tornou uma ideia central do debate político e econômico do país.

A obra se debruça sobre a trajetória das organizações que representam os interesses heterogêneos de produtores rurais, agroindústrias e outros atores do setor.

Na conversa, o autor deu destaque à Abag (Associação Brasileira do Agronegócio) e ao IPA (Instituto Pensar Agropecuária), mas também discutiu as posições de outras entidades como a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), que foi presidida pela senadora Katia Abreu antes de se tornar ministra de Dilma Rousseff.

Retrato de Caio Pompeia
Retrato de Caio Pompeia, autor de 'Formação Política do Agronegócio' - Acervo pessoal

Entre outros assuntos, Pompeia falou sobre as disputas do agronegócio com as iniciativas de reforma agrária e de demarcação de terras indígenas e quilombolas e dos múltiplos conflitos de organizações do setor com as políticas ambientais.

Para ele, as posições em relação ao meio ambiente são a chave para entender como o agronegócio se organiza politicamente com Bolsonaro presidente e Ricardo Salles ministro —em sua avaliação, o setor se divide em grupos com atitudes que vão do negacionismo do aquecimento global à defesa do fim do desmatamento na Amazônia.

O Ilustríssima Conversa está disponível nos principais aplicativos, como Apple Podcasts, Spotify e Stitcher. Ouvintes podem assinar gratuitamente o podcast nos aplicativos para receber notificações de novos episódios.

O podcast entrevista, a cada duas semanas, autores de livros de não ficção e intelectuais para discutir suas obras e seus temas de pesquisa.

Já participaram do Ilustríssima Conversa Rosa Freire D’Aguiar, organizadora de coletânea de cartas de Celso Furtado, Fábio Kerche e Marjorie Marona, que fizeram um balanço dos dois primeiros anos do governo Bolsonaro, Regina Facchini e Isadora Lins França, organizadoras de livro sobre direitos LGBTI+ no Brasil, Alessandra Devulsky, autora de livro sobre racismo e colorismo, Idelber Avelar, que discutiu a ascensão do bolsonarismo, Christian Dunker, psicanalista que reconstituiu a história da depressão, Lira Neto, que narrou a saga dos judeus sefarditas até o Recife, Roberto Simon, autor de livro sobre o apoio da ditadura brasileira ao golpe contra Allende, no Chile, Heloisa Buarque de Hollanda, que situou as principais tendências do pensamento feminista contemporâneo, Ilona Szabó, que discutiu as ameaças à democracia no Brasil, e Luiz Simas, que apontou os conflitos do Brasil institucional e da brasilidade, entre outros convidados.

A lista completa de episódios está disponível no índice do podcast. O feed RSS é https://folha.libsyn.com/rss.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.