Saltar para o conteúdo principal
 
12/07/2011 - 19h00

Descubra se a Lei de Murphy tem fundamento científico

da Livraria da Folha

"Se alguma coisa pode dar errado, com certeza dará" é a afirmação atribuída ao cientista norte-americano Edward A. Murphy Jr. (1917-1990). A famosa lei é expressa de várias formas, muitas de maneira humorística. Matematicamente ela é descrita como 1 + 1 * 2, onde * significa "quase nunca".

Divulgação
Livro apresenta os principais teoremas, teorias, leis e princípios científicos
Livro apresenta os principais teoremas e princípios científicos

Apesar de intuitivamente verdadeira e irrefutável, a Lei de Murphy não é considerada uma lei pela comunidade científica.

Conta-se que no ano de 1949, em uma base da Força Aérea norte-americana, um grupo de cientistas testava quanta desaceleração uma pessoa poderia suportar. Após diversos testes, descobriu-se que os medidores de precisão estavam conectados de maneira errada. O experimento estava perdido. Irritado com o técnico responsável, Murphy resmungou a lei que o imortalizou.

O físico Robert Matthews alegou fornecer a primeira evidência da veracidade da teoria no ensaio "A Torrada em Queda, a Lei de Murphy e as constantes fundamentais", publicado em 1995.

Fundamentado em cálculos complexos e experimentos questionáveis, Matthews examinou a suposta tendência natural de queda de uma torrada. Em 9.821 quedas, 6.101 caíram com a manteiga para baixo.

"Ideias Geniais" traz detalhes da Lei de Murphy e outras 170 teorias, teoremas, paradoxos e princípios científicos. A cada página, o leitor encontrará o nome popular da ideia, o nome do cientista --com ano da descoberta, data de nascimento e nacionalidade--, um resumo e uma explicação que demonstra sua relevância.

Siga a Livraria da Folha no Twitter

 
Voltar ao topo da página