Saltar para o conteúdo principal
 
17/07/2017 - 10h08

Livro traz 100 regras corporativas para se dar bem na carreira

da Livraria da Folha

Divulgação
Autor dá dicas não tão convencionais para se dar bem no mundo corporativo
Autor dá dicas não tão convencionais para se dar bem no mundo corporativo

Para conseguir ser bem-sucedido nos dias de hoje é preciso ir contra a corrente, desafiar a sabedoria convencional e agarrar-se às oportunidades quando elas aparecem. Em "Vire a Mesa", Caspian Woods questiona e repensa preceitos que a sociedade e até mesmo o nosso subconsciente consideram fundamentais para se chegar ao topo.

O livro, da Editora Benvirá, traz 100 regras corporativas para se dar bem na carreira. Os conselhos do autor são divididos em 7 temas: liderança, estratégia, inovação, vendas e marketing, equipe, finanças e você.

Abaixo, confira 10 das 100 regras do empresário:

Não se isole no topo

A liderança não tem segredo nenhum. Se você quiser que as pessoas o sigam, precisa ir a algum lugar. E precisa convencer as pessoas a acompanhá-lo ao seu destino. O trabalho é um dos poucos lugares em que as pessoas podem estabelecer um senso de propósito. Como líder, sua função é descrever o topo da montanha e convencer as pessoas a chegar lá. Estabeleça uma meta ambiciosa, invista o tempo necessário para vender essa visão à equipe e deixe claro quem é o inimigo.

Não fique obcecado pela qualidade

Intelectuais e suas pranchetas foram dominados pelo desejo obsessivo de remover qualquer vestígio de erro do mundo para transformá-lo em um espaço tranquilo e bem definido de ordem funcionam. Porém, é necessário repensar o termo qualidade. Qualidade não é ausência de erros; sua essência é magia, contentamento e beleza. É preciso se empenhar para criar produtos e serviços que façam os clientes sorrir de prazer, e não produtos que oferecem um desempenho uniforme.

Procure seus piores clientes

Se quiser descobrir o que os clientes realmente pensam da sua empresa, não pergunte aos seus maiores e melhores clientes. É muito melhor procurar os desiludidos e frustrados; você precisa ir atrás deles, porque eles não vão querer preencher questionários e levantamentos. Procure os clientes que se afastaram da sua empresa e descubra o motivo. Tente pegar seus melhores clientes desprevenidos pedindo uma opinião sincera.

Acabe com o brainstorming

O brainstorming tem sido o principal motor da inovação nas empresas desde sua invenção involuntária pelo publicitário Alex Osborn em 1950. Contudo, estudos já comprovaram que a tática não funciona. O princípio central do brainstorming de não criticar as ideias dos outros pode ser problemático. Se você concordar educadamente com qualquer ideia idiota, não estará totalmente engajado. Porém, se um colega mencionar um obstáculo à sua sugestão, seu cérebro precisará se empenhar um pouco mais, melhorando a qualidade das ideias.

Recompense o fracasso

Evitar o fracasso como se fosse algo contagioso é um dos principais erros em uma nova empreitada. A solução pode ser montar uma espécie de laboratório para que erros possam ser cometidos de maneira prática, a baixo custo e com a possibilidade de aprender por meio deles. Não perca tempo se lamentando de seus fracassos. Em vez isso, analise-os para descobrir exatamente o que deu errado.

Faça sua equipe criar sob pressão

O que mais incentiva a criatividade é um bom e bem colocado pontapé no traseiro. Para ter ideias espetaculares, frequente um ambiente de alta pressão. Não comece procurando a solução. Passe algum tempo definindo parâmetros e todas as variáveis necessárias para a solução final. Faça sua equipe trabalhar sob pressão: defina um prazo apertado, não tenha medo de criticar e imponha obstáculos a mais para fazer o cérebro das pessoas pegar no tranco.

Perca um pouco

Para impedir o cérebro de seguir pelos mesmos caminhos de sempre, mude sua rotina. Estacione seu carro mais longe do escritório. Almoce em um restaurante diferente. Deixe espaço para o acaso em sua vida.

Peça favores

Se quiser a ajuda de alguém, você precisa primeiro pedir um favor a essa pessoa. Favores criam uma obrigação. As pessoas preferem ficar com crédito a ficar em dívida.

Não termine tudo o que começar

Os 20% finais de qualquer trabalho são a parte que requer o maior esforço. As preciosas horas que você gasta fazendo uma tarefa são retiradas de todas as outras coisas que você poderia estar fazendo. Se você passa 80% do seu tempo terminando coisas, isso representa muitas portas que não terá tempo de abrir.

Use a culpa para motivar

Pense duas vezes antes de formalizar penalidade e recompensas pelo comportamento. Em vez disso, procure o equivalente a botar o transgressor no canto da sala com chapéu de burro: a simples menção do nome de alguém nas reuniões semanais pode ser muito eficaz.

*

"VIRE A MESA"
AUTOR Caspian Woods
EDITORA Benvirá
QUANTO R$ 16,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página