Saltar para o conteúdo principal
 
14/12/2010 - 14h47

Danilo Gentili chama Dilma de tia solteirona em "Politicamente Incorreto"

da Livraria da Folha

Danilo Gentili é conhecido pelo humor ácido que usa em suas apresentações de stand-up e nos quadros que apresenta no CQC. Seu jeito de abordar os políticos fez com que o programa deixasse sob seu comando as investidas em Brasília. No Congresso, já foi expulso, teve a entrada proibida, apanhou de segurança e comprou briga com nomes conhecidos.

Reprodução
Danilo Gentili não poupa nenhum político em "Politicamente Incorreto"
Danilo Gentili não poupa nenhum político em "Politicamente Incorreto"

Nada disso intimidou Danilo quando ele se propôs a fazer um show de humor no qual, através das piadas e tiradas sarcásticas, reavivaria a memória nacional com os podres e absurdos de nossa política. Assim nasceu "Politicamente Incorreto", apresentação feita às vésperas das eleições e agora transformada em livro.

Sem poupar ninguém, Gentili atira para todos os lados e diz verdades sobre todos os políticos. Antes mesmo que o acusem de estar filiado a algum partido, o humorista se defende.

"Deixe eu explicar uma coisa antes de começar. Não é porque eu acho o PT hipócrita que sou um enviado do PSDB, não é porque eu acho o PSDB ridículo que sou um militante do PT, não é porque eu acho o Netinho de Paula escroto que odeio boxe. Só quero deixar claro que esse conteúdo não foi escrito para os petistas. Eles não entenderiam nem um terço das piadas.Também não foi escrito para os tucanos. Para esses eu não passo de um comediante barato, já que meu ingresso nem cobrado em dólar é. Ouvi falar que o pessoal do DEM ia comprar o livro, mas, quando descobriu que o PSDB não comprou, mudou de ideia. O pessoal do PMDB vai esperar todo mundo ler. Se a maioria gostar, eles riem. Se a maioria não gostar, me processam. Na real mesmo, acho que quem vai gostar deste livro é o pessoal do PV. Com o que eles fumam acho que são os únicos que vão rir desta merda aqui. E tem ainda as páginas com ótimo acabamento que podem ser "recicladas" por eles para outros "fins".".

Cada capítulo é dedicado a um político ou a um período da história política nacional. Os quatro candidatos à presidência deste ano têm destaque, mas além deles Sarney, episódios protagonizados por Lula, campanha eleitoral, censura, voto obrigatório e muitos outros temas têm o seu espaço.

Veja a seguir o que Danilo fala sobre a presidente Dilma:

*

A Dilma Rousseff é a primeira presidente mulher do Brasil. E ela se esforçou muito para isso. Para ser mulher.

O Brasil que tanto quis ter uma presidente mulher está feliz, pois ficou bem próximo disso. Tem agora alguém no poder pra fazer suavemente essa transição.

O Lula disse que não vai ficar dando pitaco no governo da Dilma, a não ser que a Dilma peça. Na boa, você acha que ela é louca de pedir? Se o cara não via nada no próprio governo como verá no governo dos outros?

O bom de termos uma mulher na Presidência é que o país sempre estará em movimento. Estacionar o país é que ela não vai.

Fico imaginando a conversa que o Lula e a Dilma tiveram antes da eleição. Ela deve ter dito: "Se você me fizer ganhar a eleição, Lula, eu te dou qualquer coisa!". E acho que o Lula deve ter respondido: "Não se preocupa em pagar nada, Dilma. Eu bebo, mas também não é assim como dizem".

Durante a campanha, falaram que o maior problema da Dilma era a inexperiência dela. Só porque perguntaram a ela se fosse eleita, se mudaria alguma coisa na área da Fazenda. Ela disse que vai manter o Brito Jr. É para fiscalizar a receita da Ana Maria Braga. No Banco Central, Carlos Alberto de Nóbrega. No Banco do Brasil manterá Mano Menezes, na Previdência, Mãe Dinah, e na Secretaria da Igualdade, Pepê e Neném. As duas são iguaizinhas.

Uma coisa que achei ridícula foi que, durante a campanha, em algum momento, a Dilma disse que seria a mãe do Brasil. Porque brasileiro tem essa de se achar o coitadinho. Ele sempre precisa de um papai, de uma mamãe, ou de alguém para ter dó dele e dar esmola. Aí vem Getúlio e se diz o Pai dos Pobres, vem a Dilma e se diz a Mãe dos Brasileiros. Vem o Lula e diz que é Filho do Brasil. E eu me pergunto: Que putaria é essa aí? É uma suruba!

A Dilma não é nossa mãe. Ela é, no máximo, aquela tia solteirona que sempre aparece sozinha nas festas da família com blazer de ombreira.

Ela não parece aquela tia que chega perto e a gente sente cheiro de naftalina?

Aquela tia que até hoje não casou e, quando vamos beijar o rosto, enxergamos os pelos na costeleta? Querem aproximar a imagem da Dilma do Lula. Taí, pô! É só ela parar de se barbear.

E aí usam o argumento de que devo votar nela porque ela foi torturada. Mas isso pra mim é um argumento contra. O presidente tem que ser um cara esperto. E se ela foi pega e torturada é porque foi otária!

"Vote na Dilma porque ela foi torturada na ditadura." E o que tenho com isso? Eu pedi? Eu pedi para ela ser torturada por mim? Devo uma, é isso? Ou devo votar porque tenho dozinha? Ah, ela estava ao lado de Genuíno e Zé Dirceu, estava lutando para o meu país ser o que é hoje?

Devo a ela o Brasil ser como é? Poxa! Muito obrigado, hein! Você fez um ótimo trabalho!

Todo mundo fala que ela foi torturada, mas ninguém fala do outro lado da história. Também não foi nada fácil para o carcereiro olhar para a cara dela.

Eu bateria nela se a visse de noite, na rua, antes da plástica: "Que p*&¨# é essa? Tome paulada! Volte pro labirinto do fauno."

Aliás, quem é o pai da filha da Dilma? O cara só apareceu na mídia depois que ela foi eleita. Antes disso, sabe o que eu pensava? Como diziam que, nos tempos de guerrilheira, ela assaltou vários bancos, pensei que ela tivesse assaltado um banco de esperma também.

Olha, se bobear, acho que ela deve ser casada até hoje. O cara é que tem vergonha de sair na rua de mão dada com ela.

Agora só espero que ela não faça com a riqueza do país o que fez com a riqueza de Adhemar de Barros. Dizem que foi pelo povo que a organização dela roubou um cofre do ex-governador de São Paulo em 1969. 1969?!? Puxa, até agora, juro, não recebi a minha parte.

Quando o Serra começou a perder para ela, durante a campanha de 2010, começou a apelar feio. Falou da ligação dela com as Farcs e nisso eu não acredito. Se ela tivesse, assumiria. Ela não é do tipo que esconde ligação com criminosos. Ela até assumiu o Temer como vice.

*

Politicamente Incorreto
Autor: Danilo Gentili
Editora: Panda Books
Páginas: 112
Quanto: R$ 21,90
Onde comprar: Pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página