Saltar para o conteúdo principal
 
27/09/2011 - 11h30

"Angústia" aponta que vida precisa ser constantemente reinventada

da Livraria da Folha

Divulgação
Sentimento de urgência causa fortes sensações físicas
Sentimento de urgência causa fortes sensações físicas

O lançamento da Zahar, "Angústia", cutuca sem medo um sentimento que desde sempre acompanha o Homem, mas que encontra cada vez mais meios para se manifestar.

Escrito pela psicanalista e doutora em psicologia clínica, Sonia Leite, a obra busca traduzir o significado da experiência que inspira as mais diferentes interpretações no campo da filosofia, medicina e psicanálise.

A começar por uma questão importante. "A angústia é real", pontua a autora. "Além disso, a experiência da angústia aponta para o fato de que a vida precisa ser constantemente reinventada porque, de um modo ou de outro, somos sempre atravessados pelo imprevisível" descreve a psicanalista.

Arte
Siga a Livraria da Folha no Twitter
Siga a Livraria da Folha no Twitter

Em entrevista concedida ao site da editora do livro, a autora comenta que "ao fazer uma reflexão sobre o tema, ao longo da história, a proposta do livro foi destacar que a angústia é algo estrutural à experiência humana. Por isso a psicanálise indica que a angústia é aquilo que fundamenta o sujeito e possibilita o nascimento do desejo. Ou seja, para que uma pessoa faça suas próprias escolhas, descubra seus limites e o seu caminho na vida é inevitável o encontro com a angústia."

Com solidez nas referências bibliográficas e experiência na prática analítica, Sonia Leite sente-se à vontade na explicação sobre esse estado de sentimento, responsável por desestruturar muitas pessoas. Para tornar o conteúdo de fácil acesso, usa de exemplos das artes e literatura, que como Freud e Lacan afirmavam, sempre fizeram contribuições significantes para traduzir os sentimentos humanos.

"A angústia deve ser entendida como uma espécie de lugar onde se entrecruzam as linhas e as malhas de uma rede desejante. É preciso supor que a partir desse ponto obscuro tudo também se irradia, porque tudo aí sempre retorna. A angústia é, ao mesmo tempo, ponto de interrupção, ponto de sideração e ponto a partir do qual seguem os trilhos do desejo", encerra.

 
Voltar ao topo da página