Saltar para o conteúdo principal
 
11/10/2017 - 13h47

Povo brasileiro não sabe aproveitar direitos democráticos, afirma sociólogo

da Livraria da Folha

Para o sociólogo paulista José de Souza Martins, o povo brasileiro é uma nação atrasada em relação aos parâmetros da democracia, aos valores republicanos e à concepção de povo como sujeito de direitos políticos e de soberania. É o que afirma em "Do PT das Lutas Sociais ao PT do Poder".

Divulgação
Livro apresenta uma análise para aqueles que querem entender o que realmente acontece na política brasileira
Livro apresenta uma análise para aqueles que querem entender o que realmente acontece na política brasileira

Ele opina que não é surpresa alguma que o povo brasileiro seja "tão acentuadamente desajeitado" ao aproveitar os direitos decorrentes dessa modernidade política, que define como "cambaleante, incerta, insegura e manipulável".

"Só há povo e democracia quando a população consegue conciliar o modo de ser e de pensar das parcialidade dos diferentes grupos - sociais, partidários, religiosos, ideológicos - com a unidade das diferenças na ideia de nação", diz.

Para ele, essa lentidão na tomada de consciência das incertezas da política é emblemática. A demora entre os indícios da crise e a manifestação da própria crise retarda as rupturas radicais, ao mesmo tempo em que incrementa os defeitos do republicanismo.

Ele ainda ressalta que foi somente nas manifestações de agosto de 2015 que ficou claro que a consciência popular pode conhecer personagens responsáveis pela crise política. Ele cita como exemplo Lula, que só agora foi incluído, mesmo que ele próprio desse sinais de apreensão com essa possibilidade em 2005, no Mensalão.

"Lula tem revelado enorme competência para interpretar as fantasias e devaneios populares e sabe mais que ninguém quando termina o fantasioso e começa o real. O duplo ser da política brasileira, que ele personifica, foi finalmente refundido e reconciliado na unidade de sua origem".

José de Souza Martins ainda acrescenta que não se trata apenas de Lula, mas também do PT, que dele se valeu para chegar ao poder e para permanecer nas funções do mando político.

"Assim como, na morte de Che Guevara, o rito do rompimento do véu do tempo inaugurou um novo tempo político na América Latina, o dos novos sujeitos do processo político, as crises de vários de seus países o estão encerrando. No Brasil, como é da tradição local, na agonia das incertezas da partidarização sem politização".

Em "Do PT das Lutas Sociais ao PT do Poder", o sociólogo paulista José de Souza Martins questiona: o PT que lutava nas ruas e nas portas de fábrica, pregando ética e justiça social, é o mesmo partido que está no poder há mais de uma década? Lançado pela editora Contexto, o livro apresenta uma análise para aqueles que querem entender o que realmente acontece na política brasileira.

*

O PT DAS LUTAS SOCIAIS AO PT DO PODER
AUTOR José de Souza Martins
EDITORA Contexto
QUANTO R$ 39,90 (preço promocional *)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página