Saltar para o conteúdo principal
 
02/03/2011 - 10h58

Guia sobre arte moderna ganha nova edição ampliada

da Livraria da Folha

Entender de arte pode parecer complicado, com tantos estilos e escolas é fácil se perder. O guia "Estilos, Escolas e Movimentos" ajuda a localizar-se e compreender as peculiaridades da arte moderna.

Divulgação
Guia traz informações sobre obras e artistas de movimentos modernos
Guia traz informações sobre obras e artistas de movimentos modernos

Best-seller, acaba de ganhar uma nova edição atualizada e ampliada pela Cosac Naify. Mantendo o percurso de cerca de 15 anos de produção artística, traz três novos capítulos sobre o que há de mais recente.

A arte moderna, repleta de movimentos e variações, é muito ampla e diversificada.

Assim, o guia foca-se em cem dos mais importantes deles, divididos em cinco grupos. "Surgimento das Vanguardas" (1860-1900), "Modernismos para um Mundo Moderno" (1900-1918), "Em Busca de uma Nova Ordem" (1918-1945), "Uma Nova Desordem" (1945-1965) e "Além das Vanguardas" (1965 aos dias de hoje).

Neste último enquadram-se as novidades da edição. O primeiro dos capítulos, "Destination Art", aborda as obras que não foram pensadas para museus, mas para instalações externas, como desertos, florestas e cidades fantasmas. Antony Gormley, Walter De Maria e Robert Smithson são alguns dos representantes deste estilo.

"Design Art" traz a mobília e decoração criadas mais para observar do que para utilizar. São móveis que ganham status de obra de arte. Aqui encontra-se obras de Jorge Pardo, Liam Gillick, Ron Arad, Tord Boontje e Irmãos Campana.

Finalizando as atualizações, "Fotografia Artística" apresenta artistas que utilizam a fotografia como suporte para criar obras de arte. Estão relacionados Tatsumi Orimoto, Cindy Sherman, Jeff Wall. Vik Muniz, Win Wenders e Wolfgang Tillmans, como os mais influentes.

*

Estilos, Escolas e Movimentos
Autor: Amy Dempsey
Editora: Cosac Naify
Páginas: 312
Quanto: R$ 180,00
Onde comprar: Pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página