Saltar para o conteúdo principal
 
09/01/2014 - 20h27

Ditadura brasileira forneceu novo modelo de golpe e de regime político

da Livraria da Folha

O início da ditadura militar marcou a história brasileira, mas também facilitou, neste canto do planeta, a eclosão de outras. "Um novo modelo de golpe e de regime político para vários países latino-americanos", escreve Marcos Napolitano em "1964".

Na segunda metade do século 20, a ideia de conter a ameaça comunista atingiu seu ápice. Com a Guerra Fria, os líderes do "mundo livre" olhavam para os países do Sul com desconfiança, principalmente depois da Revolução Cubana.

"Defendo a interpretação de que em 1964 houve um golpe de Estado, e que este foi resultado de uma ampla coalizão civil-militar, conservadora e antirreformista, cujas origens estão muito além das reações aos eventuais erros e acertos de Jango", diz Napolitano.

Divulgação
Historiador discute neste livro as principais questões desses "anos de chumbo"
Historiador discute as principais questões dos "anos de chumbo"

Segundo o autor, uma aliança golpista ganhava força desde a crise política de 1954, que culminou no suicídio de Getúlio Vargas.

Essa coalizão encontrou um caminho quando João Goulart assumiu a presidência, após a renúncia de Jânio Quadros, em 1961. "Mirando os comunistas, os golpistas de 1964 varreram o reformismo da agenda política brasileira".

"Entretanto, não endosso a visão de que o regime político subsequente tenha sido uma 'ditadura civil-militar' ainda que tenha tido entre os seus sócios e beneficiários amplos setores sociais que vinham de fora da caserna, pois os militares sempre se mantiveram no centro decisório do poder".

Meio século depois de seu início, o período de ditadura militar no Brasil é revisitado por Napolitano, que procura compreender questões pendentes sobre esses anos de chumbo no livro.

"Trata-se de um regime complexo, muitas vezes aparentemente contraditório em suas políticas, que mobilizou vários tipos e graus de tutela autoritária sobre o corpo político e social, articulando um grande aparato legal-burocrático para institucionalizar-se, aliado à violência policial-militar mais direta", conta.

Doutor em história social, Marcos Napolitano é professor do departamento de história da USP (Universidade de São Paulo) e também assina, entre outros títulos, "Como Usar o Cinema em Sala de Aula", "Cultura Brasileira: Utopia e Massificação" e "Fontes Históricas". Leia trecho de "1964: História do Regime Militar Brasileiro".

*

1964: HISTÓRIA DO REGIME MILITAR BRASILEIRO
AUTOR Marcos Napolitano
EDITORA Contexto
QUANTO R$ 37,40 (preço promocional de pré-venda*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

 
Voltar ao topo da página