Saltar para o conteúdo principal
 
08/05/2014 - 15h46

Brutalidade nazista motivou a resistência dos russos

da Livraria da Folha

Em 1941, Hitler decidiu invadir a União Soviética. O ataque foi uma chacina de civis e militares. Em poucos dias, os tanques alemães estavam a meio caminho de Moscou.

"A brutalidade nazista assegurou que nem mesmo os soldados russos individualmente nem o regime tivessem incentivo para se render", escreve David Downing em "22 Dias".

A indústria bélica foi transferida para o leste, longe do alcance nazista, e milhões se alistaram no Exército Vermelho. As chuvas de outono e as nevascas de novembro colocaram em risco a guerra motorizada, principal trunfo do Terceiro Reich.

Divulgação
Esses 22 dias selaram o destino da Segunda Guerra Mundial
Segundo o autor, 22 dias selaram o destino da Segunda Guerra Mundial

A ofensiva fazia parte de um plano.

No fim de 1940, praticamente toda a Europa continental era território de domínio nazista –Polônia, Dinamarca, Noruega, Bélgica, Holanda, Luxemburgo e França– ou de seus aliados. O controle das ilhas britânicas, porém, parecia longe de acontecer.

Os recursos do país de Stálin, principalmente petróleo e cereais, eram fundamentais para assegurar a vitória sobre os ingleses, se preparar para a eventual entrada dos norte-americanos no conflito e para manter as batalhas no norte da África.

Hitler, como Napoleão, amargaria o fracasso.

Milhares de quilômetros a leste, a Marinha Imperial japonesa organizava um ataque surpresa à frota do Pacífico da Marinha dos Estados Unidos. O episódio foi responsável pela entrada dos norte-americanos na Segunda Guerra.

"Quem esperava de Yamamoto um discurso entusiástico, com ansiedade pela luta e desprezo pelo inimigo, se desapontou", conta Downing. "No passado, o Japão derrotara muitos adversários de valor, disse ele, mas os americanos seriam os piores de todos".

Em uma contagem regressiva, Downing dedica um capítulo a cada dia decisivo para o desfecho do conflito. O autor mescla preparativos, manobras e estratégias do alto escalão a relatos de soldados, marinheiros e aviadores comuns.

Em 22 dias, a aliança dos EUA, do Reino Unido e da União Soviética mudou a história.

"O destino de Hitler estava selado. O destino de Mussolini estava selado. Quanto aos japoneses, seriam transformados em pó. Todo o resto foi meramente a aplicação apropriada de força avassaladora", disse Winston Churchill. Leia trecho de "22 Dias".

*

22 DIAS
AUTOR David Downing
EDITORA Objetiva
QUANTO R$ 43,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

 
Voltar ao topo da página