Saltar para o conteúdo principal
 
05/09/2014 - 09h00

Conheça Auguste Comte e o positivismo

da Livraria da Folha

Com positivismo quase esquecido, a morte de Auguste Comte completa 157 anos nesta sexta-feira (5). Do final do Império ao início da República brasileira, o positivismo, criado pelo francês, esteve em alta. Foram as ideias positivistas –"o amor por princípio e a ordem por base; o progresso por fim"– que inspiraram o lema escrito na Bandeira Nacional.

Rafael Andrade-17.ago.10/Folhapress
Fachada da Igreja Positivista, no Rio
Igreja Positivista do bairro da Glória, no Rio, está sob proteção do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional)

O positivismo postula a possibilidade de sistematização e explicação de todos os fenômenos –matemáticos ou sociais–, estipulando leis constantes fundamentadas na observação.

Esse pensamento provocou um surto de esperança nos poderes da ciência, expectativa que se mostrou exagerada.

Por influência do comtismo, Émile Durkheim (1858-1917), fundador da escola francesa de sociologia, procurou dar um aspecto mais científico ao ramo de pesquisa da sociedade.

Além de tratar de problemas políticos, sociais e filosóficos, a fé na capacidade da ciência presente no pensamento de Comte originou uma religião: a Igreja Positivista.

Divulgação
Desastre amoroso do pai do positivismo está em "Os Grandes Filósofos que Fracassaram no Amor"
De tanta fé na ciência, Auguste Comte, o pai do positivismo, criou uma nova religião

Esse caso, incluindo a paixão por Clotilde de Vaux e a tentativa de suicídio, é narrado em "Os Grandes Filósofos que Fracassaram no Amor", escrito por Andrew Shaffer. O livro relata os desastres amorosos de 37 pensadores. Sócrates, Althusser, Tomás de Aquino, Sartre e, é claro, Auguste Comte estão entre esses ilustres.

Hoje, as obras do filósofo francês são raramente publicadas no Brasil. Os exemplares, quando encontrados, são parte de alguma coleção de pensadores ou do início da década de 1970.

Para quem se interessar em conhecer o pensamento de Comte, "O que É Positivismo", da coleção "Primeiros Passos", apresenta o tema de maneira introdutória e didática.

Escrito por Hermas Gonçalves Arana, "Positivismo: Reabrindo o Debate" questiona chavões e invoca textos de pouca circulação, em busca de determinar o núcleo teórico das principais doutrinas positivistas.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

-

 
Voltar ao topo da página