Saltar para o conteúdo principal
 
13/11/2012 - 20h30

Leitores italianos elegem os livros 'mais difíceis de ler'

da Livraria da Folha

O jornal italiano "Il Corriere della Sera" perguntou, por meio das redes sociais, quais eram os dez livros considerados os mais difíceis de terminar. "Cem Anos de Solidão", de Gabriel García Márquez, "Ulysses", de James Joyce, "O Pêndulo de Foucault", de Umberto Eco, e "On the Road", de Jack Kerouac, ficaram entre os eleitos

Antes do periódico italiano, a iniciativa de interrogar sobre os títulos mais difíceis de ler foi realizada na Inglaterra pelo jornal "The Guardian". Abaixo, conheça os livros e seus autores.

Siga a Livraria da Folha no Twitter
Conheça nossa página no Facebook
Visite a estante dedicada à literatura

Fernando Vergara - 26.mar.07/Associated Press
ORG XMIT: 024401_1.tif Colombia's Literature Nobel Prize Gabriel Garcia Marquez, waves to the audience during the IV International Congress of Spanish Language's opening ceremony in Cartagena, Monday, March 26, 2007. (AP Photo/Fernando Vergara)
García Márquez já recebeu o Prêmio Nobel de Literatura

Nascido em Aracataca, na Colômbia, em 6 de março de 1928, o jornalista e escritor Gabriel José García Márquez recebeu do Prêmio Nobel de Literatura em 1982. Em "Cem Anos de Solidão", o autor narra a trajetória da família Buendía, uma estirpe que habita Macondo. A narrativa é reconhecida internacionalmente como um dos mais engenhosos textos escritos em língua espanhola.

Publicado em 1922, "Ulysses" é inspirado na "Odisseia". No título, Bloom --como Ulisses de Homero-- precisa superar numerosos obstáculos para voltar ao seu apartamento na rua Eccles, onde sua mulher o espera.

Nascido em Dublin há 130 anos, no dia 2 de fevereiro de 1882, James Augustine Aloysius Joyce foi um dos principais responsáveis pelo estilo que conhecemos como romance moderno. O escritor irlandês estudou medicina em Paris, mas abandonou o curso para dedicar-se à literatura e ao ensino. Joyce morreu em Zurique, na Suíça, em 1941.

Umberto Eco ganhou notoriedade mundial graças ao livro "O Nome da Rosa", adaptado para o cinema em 1986. Filme dirigido por Jean-Jacques Annaud, com sir Sean Connery e Christian Slater no elenco.

Entre acadêmicos, o autor já gozava sólida reputação. "Como Se Faz uma Tese" mostra a desenvoltura de Eco em indicar o caminho das pedras aos estudantes de graduação e pós-graduação. Em "O Pêndulo de Foucault", Eco --aliando suspense, ocultismo e crimes -- aborda questões contemporâneas como o irracionalismo high-tech, as síndromes do final do milênio, o mundo dos signos e os segredos da história.

Stanley Twardowicz/Associated Press
Escritor Jack Kerouac sorri em foto de 1967
Escritor Jack Kerouac sorri em foto de 1967

No dia 12 de março de 1922, nascia em Lowel, EUA, Jack Kerouac, o escritor que apresentou e definiu a geração beat. O talento de Kerouac foi rapidamente reconhecido e seu modo de escrever --como longos períodos sem pontuação-- surpreendeu a literatura norte-americana.

"On the Road", sua obra-prima, chegou a ser considerada uma espécie de bíblia para o movimento de contracultura, inclusive para os hippies anos mais tarde. O sucesso lhe era desconfortável, o autor chegou a buscar o isolamento do mundo. O escritor morreu aos 47 anos, em 21 de outubro de 1969, de cirrose hepática, resultado de um longo histórico de abuso de álcool.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

 
Voltar ao topo da página