Saltar para o conteúdo principal
 
30/08/2012 - 20h00

'O Poderoso Chefão' mudou o estilo das histórias de máfia no cinema

da Livraria da Folha

"O Poderoso Chefão", filme de Francis Ford Coppola inspirado no romance homônimo de Mario Puzo (1920-1999), transformou a maneira de se contar histórias de máfia no cinema.

Siga a Livraria da Folha no Twitter
Conheça nossa página no Facebook
Leia trecho de "Folha Explica: Violência Urbana"
Marcado para morrer, homem conta os segredos da máfia

"Antes de 'O Poderoso Chefão', os filmes sobre mafiosos eram geralmente, embora não exclusivamente, a respeito de homens maus, urbanos, não italianos. Gângsteres com rosto irlandês, alemão, inglês ou o caucasiano comum do 'dia a dia'", escreveu Al Gini professor da Universidade de Loyola, em Chicago, no livro "A Família Soprano e a Filosofia".

Reprodução
Marlon Brando como Don Corleone (dir.) em cena do filme "O Poderoso Chefão"
Marlon Brando como Don Corleone (dir.) em cena do filme "O Poderoso Chefão", dirigido por Francis Ford Coppola

O título conta trajetória da família Corleone, oriunda da Sicília, que se estabeleceu como um dos mais importantes clãs criminosos da cidade de Nova York.

Apesar de implacável, Vito Corleone carrega uma espécie questionável de senso de justiça e benevolência. Em troca de dinheiro, conselhos, vinganças, ele pede o respeito, a amizade e, principalmente, a lealdade dos subalternos.

Após uma desavença com outras famílias e com idade avançada, o "padrinho" procura um sucessor entre seus filhos, enquanto uma teia de intrigas se desenrola ao seu redor.

A trilogia foi reunida em uma caixa de colecionador, na qual Coppola revisita os filmes fazendo comentários sobre a produção.

Divulgação
Cena de "O Poderoso Chefão"
Cena de "O Poderoso Chefão"

Don Vito Corleone é o líder de uma família mafiosa e poderosa. Uma crise se estabelece quando as outras famílias da Máfia começam a trabalhar com drogas, atitude reprovada por Corleone. Sua posição acaba causando atentados à sua vida.

Na segunda parte, a história divide-se entre passado e presente. Enquanto a juventude de Vito Corleone é mostrada, acompanha-se a vida de Michael, seu filho mais novo. O jovem nunca quis se envolver com os negócios da família e agora é obrigado a geri-los. Este longa é considerado ainda melhor que o primeiro.

O longa que encerra a saga da família Corleone, apresenta a velhice de Michael e sua tentativa de limpar o nome da família, livrando seus descendentes dos negócios com o crime.

Texto baseado em informações fornecidas pela editora/distribuidora da obra.

 
Voltar ao topo da página