Saltar para o conteúdo principal
 
29/09/2015 - 17h12

'O Poder da Ação' ensina a quebrar o ciclo da insatisfação; leia trecho

da Livraria da Folha

Muitas pessoas se olham no espelho e não gostam do que veem. Outras fazem um exame da vida profissional e concluem que não estão no lugar em que gostariam. Em "O Poder da Ação", Paulo Viera mostra como quebrar o ciclo da insatisfação e iniciar uma nova etapa da vida.

Divulgação
Em livro, Paulo Viera mostra como quebrar o ciclo de insatisfação e iniciar uma nova etapa da vida
Em livro, Paulo Viera mostra como quebrar o ciclo de insatisfação e iniciar uma nova etapa da vida

Ele apresenta o método C.I.S, responsável por ajudar mais de 250 mil pessoas ao longo de sua carreira e que promete sucesso profissional e pessoal. No livro, ele introduz um manual para que o leitor seja capaz de assumir um compromisso com a mudança de vida, instigando a autoavaliação e apontando os caminhos da mudança.

Sustentando o método de Viera está o doutorado em coaching que o autor realizou na Florida Christian University, nos Estados Unidos.

A obra traz conceitos, técnicas e ferramentas que podem ajudar o leitor a encontrar seu maior potencial. Dividido em sete capítulos, o livro também aborda a capacidade de tomar decisões corretas e realizá-las, acreditar no próprio potencial, além de mostrar como cada mudança exige uma nova atitude que deve estar alimentada pela confiança.

No meio empresarial, Paulo Vieira é reconhecido como uma autoridade em temas como coaching, liderança, negociação, relações humanas e gestão eficaz de pessoas e já realizou consultoria em cerca de 500 empresas em 18 anos de carreira.

Abaixo, leia trecho de "O Poder da Ação".

*

Quem quer atingir seus objetivos precisa partir de uma autoanálise profunda, uma vez que seu processo de transformação exigirá firmeza de pensamentos e de objetivos, e nós só atingimos esse tipo de certeza ao definir muito bem o que nos faz feliz e o que nos derruba na vida cotidiana. O primeiro passo é se propor alguns questionamentos. Pare agora e seja sincero consigo mesmo, qual tem sido sua atitude diante da vida? Como você tem se colocado diante da família, das pessoas, dos desafios, das oportunidades? Como as pessoas que mais lhe conhecem definem sua atitude diante da vida? Sinceramente, como você se coloca no mundo: com autonomia e ação ou de forma passiva e acovardada? Aceitando os desafios ou se escondendo deles? "Topando a parada" ou buscando uma desculpa para não ir adiante? Sinceramente, como você se vê na questão de atitude e autonomia diante da vida?

Observe-se ao longo da semana ou do mês que passou e, dessa forma, responda com toda a sinceridade. Você foi para a academia e assumiu o comando da sua saúde ou deixou mais uma vez para recomeçar na segunda-feira ou no mês que vem? Quando você olha para a forma do seu corpo sente prazer e orgulho, vergonha e tristeza ou finge que não está nem aí? Você tem sido referência na empresa em que trabalha, gerando grandes resultados, desempenho tremendo e, dessa maneira conduzindo sua carreira e seu sucesso profissional? Ou você é mais um que preenche uma vaga de emprego e reclama do chefe e da empresa? Você continua estudando e aprendendo como um jovem aprendiz sedento por mais informações e saberes ou acredita que já aprendeu tudo o que precisava para ter o melhor da vida e mal lê um livro por ano, deixando seu destino à deriva? Em casa você é um pai/uma mãe presente, que dedica tempo de qualidade a seus filhos, que conduz sua família a uma vida abundante? Você senta no chão com eles, brinca e gargalha? Ou seu trono real na frente da TV ou do seu smartphone o impede de ser um pai ou uma mãe capaz de formar verdadeiros campeões?

Com base nessas perguntas assinale como você sinceramente se percebe hoje no contexto de autonomia de ser, fazer e ter o melhor.

( ) Como capitão do barco da sua vida ou ( ) como o marinheiro à espera de ordens?
( ) Como o diretor do filme da sua vida ou ( ) como um coadjuvante que espera sua vez de entrar em cena?
( ) Como o escritor do livro da sua vida ou ( ) como um personagem à espera do próximo capítulo?

Qual foi o resultado gerado por essas perguntas dentro de você? Como você se sente depois de respondê-las e autoavaliar-se? Quais "fichas caem"? Você está dando o seu melhor? Você está usando seu tempo para construir uma vida extraordinária?

Sem querer ser redundante, mas buscando profundidade em suas mudanças e conquistas, peço que responda de próprio punho às perguntas poderosas que vêm a seguir.

Qual tem sido sua atitude diante da vida?

Como você tem se colocado em termos de autonomia e ação diante de:

a) Família: ______________________________________
b) Profissão: ____________________________________
c) Dificuldades e ameaças: ___________________________
d) Oportunidades: _________________________________

Sinceramente, de 0 a 10, quanto você se sente no comando do barco da sua vida?

_________________________________________________

Os resultados que você tem colhido na sua vida estão de acordo com o que gostaria de ver para si mesmo?

_________________________________________________

E quanto desses resultados se devem à sua falta de atitude e autonomia?

_____________________________________________________

A abordagem é muito simples; cada um tem a vida que merece. Mude sua atitude e você mudará sua vida e seus resultados. Acredite, tenho visto milhares de pessoas mudarem suas atitudes diante da vida. Pessoas que decidiram pagar o preço das mudanças. Pessoas que decidiram acreditar que podiam ser, fazer e ter mais da vida.

Convido você a acordar e assumir sua real identidade, e garanto que este livro vai lhe ajudar a descobri-la. Entre nesta viagem para conseguir trazer à tona uma nova atitude, desvencilhada dos resultados que você obteve no passado, assim como da autoimagem que os gerou. O que importa agora é que você pode despertar o gigante adormecido dentro de você. Então, vamos lá: ACORDE. Acorde para viver o melhor da sua vida hoje, acorde para ser feliz agora, acorde para realizar as suas metas mais importantes e as menos importantes também - afinal, elas são suas.

Convido-o a pegar o leme do barco da sua vida e gritar bem alto: "Velas ao mar, soltar as amarras!". Aconselho que bata forte a claquete e diga para todos dentro e fora do set de filmagem: "Luz, câmera e ação" E que tal, com os dedos firmes e decididos, ser você a digitar o próximo capítulo do livro da sua vida? Vamos, acorde esse poderoso gigante adormecido dentro de você e venha comigo nesta jornada de conquistas e realizações.

ACORDANDO PARA UMA VIDA ABUNDANTE

PRIMEIRA LIÇÃO: QUALQUER COISA DIFERENTE DE ABUNDÂNCIA É DISFUNÇÃO.

Existe uma passagem bíblica que me faz muito bem e que produz em mim uma gigantesca crença de possibilidades. Nela Jesus Cristo diz: " mas eu vim para que tenham vida e vida em abundância" (Jo 10: 10). Pessoalmente, acredito completamente na veracidade literal dessa passagem. Creio que você e eu estamos aqui para ter e viver o melhor deste mundo aqui e agora.

Como também foi dito por Jesus: "Neste mundo tereis aflições" (Jo 16: 33), e de fato teremos revezes, quedas e problemas ao longo de nossa vida, isso é algo que não escolhe classe social, raça ou gênero; as dificuldades existem para todos os seres humanos. Contudo, mesmo assim, continuo acreditando que até as piores aflições podem e devem produzir aprendizados e mais abundância ainda na nossa existência. O CIS® na sua base teórica, filosófica, ferramental e prática busca em seus processos produzir abundância em todas as áreas. E acredita que tudo o que não for abundância é disfunção. E de forma obstinada trabalha para eliminar ou diminuir qualquer disfunção na vida das pessoas. O bordão usado por todos nós do CIS é:

" Eu vim para que tenham vida e vida em abundância"
(Jesus Cristo - Jo 10: 10)

E tudo o que não é abundância na sua vida é disfunção. E toda disfunção deve e merece ser tratada.
(Paulo Vieira)

Meu grande amigo e mestre, doutor Anthony Portigliatti, contou-me uma história que fala dessa visão abundante da vida.

Certa vez estava um senhor em seu barquinho pescando. O primeiro peixe que pega com seu anzol é um grande tucunaré. Ele olha para o peixe, analisa bem e o devolve para o rio. Logo em seguida ele pega um grande tambaqui, com mais de 10 quilos. Novamente ele olha bem para o peixe, mede o tamanho dele e o devolve para o rio. O terceiro peixe que ele captura é uma pequena tilápia. Ele olha para ela com uma cara de satisfação, analisa e põe no cesto dentro do barco. E novamente volta a pescar e logo pega outro peixe grande e devolve para o rio. E mais uma vez ele pega um peixe pequeno e o coloca no cesto dentro do barco. Vendo aquilo e não entendendo nada, outro pescador se aproxima e pergunta ao senhor: "Ô amigo, não estou entendendo nada. Quando o colega pega um peixe grande devolve para o rio e quando pega um peixe pequeno põe no cesto para levar para casa. Não era para ser o contrário?". Ao que o pescador responde: "Sabe o que é; lá em casa a frigideira é bem pequenininha e não cabem nela esses peixões."

Tenho visto muitas pessoas adormecidas para o seu potencial e vivendo aquém de suas possibilidades, elas são como o senhor que devolve os peixes grandes para o rio. Que tal aumentar o tamanho da sua frigideira e querer mais de si e da vida? Que tal ir ao mercado agora comprar um frigideira bem maior e pescar os mais saborosos peixes do rio?

Tenha claro para você o que é abundância. Ter pouco dinheiro é abundância? Não ter dinheiro no final do mês para poupar, para investir ou para ajudar o próximo é abundância? Certamente não. Essas situações são algo que chamamos de disfunção.

Abundância não é ter um corpo nem bonito, nem feio, por exemplo. Abundância é ter um corpo saudável e forte independentemente da idade, um corpo que lhe traga prazer e lhe ajude a chegar aos seus objetivos, um corpo que celebra este que é o maior presente que você recebeu.

Pessoas com uma frigideira financeira pequena acreditam que pagar as contas, mesmo que não sobre nenhum dinheiro, já é uma vitória. Vitória, na verdade, é pagar as contas e ainda ter dinheiro para ajudar o próximo. Isso sim é abundância. Como é cômodo e egoísta ter dinheiro para pagar suas contas quando você poderia ajudar tantas pessoas ao seu redor!

[...]

*

O PODER DA AÇÃO
AUTOR Paulo Vieira
EDITORA Editora Gente
QUANTO R$ 24,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página