Saltar para o conteúdo principal
 
31/03/2011 - 20h07

"O Livro Negro da Psicanálise" questiona inverdades sustentadas por Freud

FABIO ANDRIGHETTO
da Livraria da Folha

Quando foi publicado na França, "Le Livre Noir de la Psychanalyse", organizado por Catherine Meyer, causou polêmica ao questionar a validade das teorias de Sigmund Freud (1856-1939) e a eficiência da psicanálise.

Divulgação
Este livro despertará um grande debate entre os profissionais da área
Reúne artigos de 23 autores que questionam a eficácia da análise

Lançado pela editora Civilização Brasileira, "O Livro Negro da Psicanálise: Viver e Pensar Melhor Sem Freud" chega ao Brasil em edição traduzida e organizada pela psicanalista Simone Perelson.

O título reúne artigos, entrevistas e depoimentos de autores das áreas de história, filosofia, psiquiatria, psicologia, jornalismo e física. Os textos apontam uma série de inverdades postuladas por Freud.

Apesar de o pensamento ainda ser hegemônico na França, e de alguns conceitos --inconsciente e complexo de Édipo, por exemplo-- terem se tornado parte do vocabulário popular, a teoria freudo-lacaniana apresenta franco declínio no restante do mundo.

Para defender o Mestre de Viena, alguns intelectuais, como a historiadora e psicanalista Elisabeth Roudinesco, contestaram o conteúdo do volume. A edição proporcionou debates passionais e ampla repercussão na imprensa francesa. No Brasil --que também conta com defensores da ideia considerada obsoleta--, a publicação deve repetir a disputa.

Siga a Livraria da Folha no Twitter

*

"O Livro Negro da Psicanálise"
Organizadora: Simone Perelson
Editora: Civilização Brasileira
Páginas: 644
Quanto: R$ 51,90 (preço promocional de lançamento)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página