Saltar para o conteúdo principal
 
27/06/2017 - 16h17

Livro revela como uso de drogas por nazistas ditou o ritmo do Terceiro Reich

da Livraria da Folha

Divulgação
Jornalista e escritor alemão analisou documentos históricos para encontrar indícios de uso de drogas por líderes nazistas
Jornalista e escritor alemão analisou documentos históricos para encontrar indícios de uso de drogas por líderes nazistas

Lançado pelo selo Crítica, da editora Planeta, o livro "High Hitler" promove uma investigação sobre o uso de drogas no Terceiro Reich.

Escrito pelo jornalista e romancista alemão Norman Ohler, 47, a obra aponta o consumo de drogas tanto pelo líder nazista Adolf Hitler e seus capangas como pelas forças armadas alemãs, a Wehrmacht.

Para o livro, o autor passou cinco anos pesquisando documentos e realizando diversas entrevistas após um amigo DJ lhe contar que Hitler e seus comandados usavam drogas.

Ohler se debruçou sobre papeis para estuda-los sobre essa perspectiva. No livro, ele menciona por exemplo o Pervitin, uma pílula com metanfetamina como componente ativo que foi muito popular nos anos 1930.

Entre as revelações que a obra faz está a de que Theodor Morell, médico pessoal de Hitler, administrou 74 drogas diferentes ao führer, de injeções de esteroides a produtos similares à heroína.

Outro dado apresentado por Ohler é que o uso de metanfetamina pelos soldados alemães teria sido crucial nas bem sucedidas invasões da França e da Polônia, uma vez que os combatentes ficavam mais dispostos e imbuídos de um sentimento de euforia e invencibilidade devido ao uso da substância.

*

HIGH HITLER
AUTOR Norman Ohler
EDITORA Crítica
QUANTO R$ 49,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página