Saltar para o conteúdo principal
 
09/11/2015 - 11h30

'Exalte a pessoa antes de exaltar o erro"; leia trecho de "Gestão da Emoção"

da Livraria da Folha

Em "Gestão da Emoção", o psiquiatra, psicoterapeuta e pesquisador Augusto Cury ajuda o leitor a identificar o mau uso da emoção e o gasto desnecessário de energia, além de sugerir ferramentas para corrigir a rota. Através de técnicas simples, ele ensina a trabalhar melhor a emoção e a expandir as habilidades vitais da inteligência.

Clique aqui para ver uma seleção especial de livros de Augusto Cury a partir de R$ 11,90.

Abaixo, confira trecho de "Gestão da Emoção".

*

Exaltar a pessoa que erra antes de exaltar o erro dela

Divulgação
Livro ensina a trabalhar melhor a emoção e a expandir as habilidades vitais da inteligência
Livro ensina a trabalhar melhor a emoção e a expandir as habilidades vitais da inteligência

Há um jogo de janelas ou arquivos nos solos do inconsciente que nutrem desde respostas inteligentes até reações violentas. Eles se abrem e fecham numa velocidade espantosa. Freud, Jung, Adler, Piaget, Fromm, Skinner, Pavlov foram pensadores brilhantes; se tivessem tido a oportunidade de estudar a Teoria das Janelas da Memória, poderiam ter elucidado ainda mais os comportamentos humanos e expandido suas teorias.

Quando se aponta o erro de alguém, dispara-se um fenômeno inconsciente, o gatilho da memória, que abre uma janela killer. Nesse caso, o ser humano deixa de ser homo sapiens, um ser pensante, e se torna homo bios, instintivo, um animal ferido prestes a fugir, atacar ou se automutilar. É surpreendente observar que adolescentes nos dias de hoje estejam se mutilando fisicamente, se cortando, quando muito estressados.

Para não instigar o instinto ou a fera que há dentro das pessoas, devemos mudar a política educacional, passar da era do apontamento de erros à era da exaltação de quem erra, para, só num segundo momento, expor sua falha. Essa Técnica de Gestão de Emoção poderia ter evitado guerras e milhares de homicídios e suicídios. Treinar o autocontrole para nunca exaltar o erro de um filho, aluno, colega de trabalho, cônjuge é, em primeiro lugar, vital para proteger a emoção e abrir o circuito da memória de quem errou e, consequentemente, patrocinar a reflexão, a consciência crítica.

É provável que, em todo o mundo, mais de 80% das correções que pais fazem em seus filhos, professores em seus alunos, casais entre si, executivos em seus colaboradores, piorem-nos em vez de induzir a um ajuste de rota. Quando chama a atenção de uma pessoa, você a piora ou melhora?

O ser humano pode se tornar um predador pior do que as mais violentas feras. Pessoas calmas podem ter momentos de agressividade. Pessoas generosas podem ter ataques de egocentrismo. Pessoas lúcidas podem ter reações estúpidas em alguns momentos. Gerir a emoção faz toda a diferença para pacificar nossos instintos e abrandar todo tipo de violência. Não devemos desprezar a fera que está em nós, e sim gerir a emoção para domesticá-la e transformá-la num animal de estimação.

Exaltar, ainda que minimamente, quem tropeçou dizendo "Você é inteligente", "Eu aposto em você", "Eu creio em seu potencial" parece simples, porém causa uma revolução no córtex cerebral dessa pessoa, liberta o Eu do Circuito Fechado da Memória, refina a arte de pensar e oxigena o cérebro. Após abrir o circuito da memória - no segundo momento, portanto -, pode-se tocar, com firmeza e generosidade, na falha, na crise, na atitude ineficaz que induzirão a pessoa à interiorização, à reflexão e à elaboração de experiências.

Você liberta as pessoas ou as aprisiona? Provoca a fera que está dentro delas ou a acalma? Domestica o instinto delas ou o instiga?

*

GESTÃO DA EMOÇÃO
AUTOR Augusto Cury
EDITORA Benvirá
QUANTO R$ 17,90 (preço promocional*)

* Atenção: Preço válido por tempo limitado ou enquanto durarem os estoques.

-

 
Voltar ao topo da página