Do México ao Brasil, Del Valle é escolhida melhor marca de suco, diz Datafolha

A Del Valle foi mencionada como melhor marca de suco por 33% dos paulistanos da classe A e B, segundo pesquisa do Datafolha

O italiano Luis Ferruccio Cetto já era um experiente produtor de vinhos quando, em 1947, quis explorar as uvas na Cidade do México. Mas a Del Valle, empresa que fundou, não tinha nada de bebidas alcoólicas. A ideia era fazer o suco direto da fruta.

Com os produtos sendo bem recebidos pelo público, o México ficou pequeno para a marca. No começo da década de 1990, ela chegou aos Estados Unidos e, em 1997, ao Brasil, primeiro importando o líquido e, depois, abrindo uma fábrica própria em Americana, no interior paulista.

Cetto não comandava mais a empresa quando, em 2006, ela foi adquirida pela Coca-Cola. A multinacional queria ampliar seu portfólio de produtos mais saudáveis, pois já percebia a rejeição que os refrigerantes começavam a enfrentar.

Se em 2010 cada brasileiro tomava em média 89 litros de refrigerante por ano, o número caiu para 75 litros em 2015. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas.

Os sucos seguiram no caminho oposto e seu consumo cresceu no mesmo período. Mas nem mesmo eles escaparam do escrutínio nutricional. As reclamações eram muitas: a quantidade de açúcar ainda era alta e havia pouco suco natural nas bebidas.

Ciente dos problemas, a Del Valle mudou suas fórmulas. Na linha Néctar, por exemplo, há 40% de fruta na composição das bebidas. Para adoçá-las, é usado suco de maçã.

A marca segue apostando em bebidas mais saudáveis, ampliando a linha 100% Suco para ser vendida também em garrafa pet (300 ml). Segundo a empresa, é para atrair um público mais adulto e que busca maior praticidade no café da manhã e no lanche da tarde.

Publicidade
Publicidade

Últimas

  1. 24/06/2017
    1. Frank Bar, de carta de drinques esmerada, é eleito o melhor bar da cidade de SP

      Se você, bebedor, virasse nome de bar, como iria querer o serviço ali? E se você fosse Frank Sinatra, que fez sua paixão pelo copo ficar tão famosa quanto sua voz e seus olhos azuis? (Ele foi enterrado com uma garrafa de Jack Daniel's, diz a lenda.) Talvez não seja ousadia demais supor que, se voltasse para uma última dose no Frank Bar —que, aliás, ostenta sua assinatura em um luminoso ao fundo—, o cantor se sentiria em casa.

    2. Hambúrguer do Z Deli, de carne suculenta e avermelhada, é eleito o melhor de São Paulo

      Só um número ímpar de bancos no balcão e a solidão driblam as filas eternas no Z Deli de Pinheiros aos finais de semana. A espera, aliás, é um dos dois poréns das duas unidades da casa. Enfim, a melhor hamburgueria de São Paulo não decepciona.

    3. Treze opções para encomendar comidinhas artesanais; veja seleção

      Preparados artesanalmente, pães de fermentação natural, massas caseiras, geleias e até mesmo produtos fermentados, como kombuchas e conservas, estão entre os alimentos que podem ser encomendados na cidade. Saiba como pedir esses quitutes.

    4. Confira receita do pão de tomate, criação da chef Heloisa Bacellar

      Para fazer o pão de tomate, parmesão e azeitonas da chef Heloisa Bacellar, do restaurante Lá da Venda, bastam 40 minutos e poucos ingredientes. Confira receita abaixo.

    5. Kibon é a marca de sorvete favorita dos paulistanos que cozinham, aponta pesquisa Datafolha

      Muita gente deve se lembrar dos carrinhos amarelos e azuis de picolés que circulavam por aí antigamente.

    6. 'Gourmetizando' produtos, Matte Leão é o chá preferido dos paulistanos que cozinham

      Foi no calor das praias cariocas que o Matte Leão conquistou seu lugar ao sol. Em meados dos anos 1950, a empresa paranaense que originalmente industrializava erva-mate para a fabricação do tradicional chimarrão viu que o tipão da vez para os jovens da década era o chá mate gelado —ou "geladão", como dizem os ambulantes do Leme ao Pontal.

    7. Aprenda a fazer o bolo de figo e nozes da chef Heloísa Bacellar

      Veja a seguir a receita de bolo de figo e nozes de Heloísa Bacellar, chef do Lá da Venda. O tempo de preparo é de duas horas, sendo outras quatro para o repouso dos figos. Rende seis porções.

    8. Jean Ponce, do Guarita Bar, ensina a preparar o drinque Raizz

      O bartender Jean Ponce, do Guarita Bar, ensina a preparar o drinque autoral Raizz. Veja o passo a passo:

    9. Confira a receita de afogado de carne, prato com sabor e 'sustança' para o dia todo

      Aprenda a fazer com a chef Heloisa Bacellar, do Lá da Venda, um afogado de carne no capricho. Serve seis porções, leva três horas para fazer, além de mais 12 horas na geladeira.

    10. Com receitas que 'vão com tudo', Pullman é a marca de pão queridinha em São Paulo

      A manteiga derrete na fatia grossa, fofinha, com aquela casca gostosa, ainda com os resquícios da farinha. Parece que acabou de sair do forno. Mas veio do pacote mesmo.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
Publicidade