Saltar para o conteúdo principal
 
23/12/2010 - 15h05

Cientologista fala sobre preconceito e necessidade de leitura; ouça

FABIO ANDRIGHETTO
da Livraria da Folha

Siga a Livraria da Folha no Twitter
Siga a Livraria da Folha no Twitter

Mesmo com a divulgação feita por astros de Hollywood, como John Travolta e Tom Cruise, a cientologia ainda é pouco conhecida e estudada no Brasil.

A religião foi fundada na década de 1950 por L. Ron Hubbard (1911-1986), físico e escritor de diversos gêneros literários. Hubbard se baseou em conhecimentos científicos, ideologias orientais e outras pesquisas sobre a mente e o espírito.

Em entrevista à Livraria da Folha, Lucia Winther, presidente da editora Ponte do Brasil e cientologista, falou sobre o preconceito e a necessidade de leitura para a compreensão dos princípios postulados por Hubbard. Ouça.

Divulgação
Livro apresenta a fonte de nossos pesadelos e medos irracionais
Livro apresenta a fonte de nossos pesadelos e medos irracionais

Áudio Livraria

Considerada a "bíblia" da cientologia, "Dianética: O Poder da Mente Sobre o Corpo", obra que acumula mais de 20 milhões de cópias vendidas no mundo todo, explica como memórias negativas são armazenadas e prejudicam o indivíduo.

A preocupação com a sociedade é outra questão importante para o cientologista. "Uma Nova Perspectiva sobre a Vida" mostra que o desenvolvimento pessoal também é um esforço em grupo.

"A Evolução de uma Ciência" conta como Hubbard buscou decifrar mistérios da mente e solucionar problemas humanos.

Visite a estante dedicada à religião

 
Voltar ao topo da página