Saltar para o conteúdo principal
 
28/06/2011 - 21h00

Cientistas políticos debatem atonia democrática da América Latina

da Livraria da Folha

Divulgação
Analisa América Latina para mostrar panorama político do continente
Livro composto por cinco ensaios de acadêmicos de três países

Desde a década de 1980, quase todos os países latino-americanos adotam eleições livres e competitivas. Contudo, os autores de "Difícil Democracia" alertam que velhas práticas antidemocráticas persistem na região.

"A concentração de autoridade em mão do Executivo é a principal preocupação, mas também existem outros problemas de governabilidade, incluindo os associados às violações à liberdade de imprensa e à corrupção generalizada, ou os supostos vínculos entre funcionários públicos e cartéis de drogas. Também podemos acrescentar aos casos de presidentes que se intrometeram no funcionamento interno das Supremas Cortes de Justiça e dos congressos, extrapolando seu papel constitucional. Alguns dos novos governos da região adotam uma retórica antissistema, conclamando diretamente as massas", aponta o cientista político Marcus André Melo.

O livro é composto por cinco ensaios, escritos por acadêmicos de três países --Argentina, Brasil e México--, sobre problemas comuns nos governos da América Latina. Os autores procuram identificar desafios, problemas e ameaças aos regimes democráticos.

Organizado por Sergio Fausto, o volume traz textos de Marcelo Cavarozzi, Marcus André Melo, Bolívar Lamounier, Osvaldo Iazzetta e Jesús Silva-Herzog Márquez.

Siga a Livraria da Folha no Twitter

*

"Difícil Democracia"
Organizador: Sergio Fausto
Editora: Paz e Terra
Páginas: 156
Quanto: R$ 21,25 (preço promocional, válido por tempo limitado)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

 
Voltar ao topo da página